Plácido Domingo pede perdão às mulheres que o acusam de assédio sexual

Música 25-02-2020 17:14
Por Redação

O tenor espanhol Plácido Domingo, acusado por várias mulheres de assédio sexual, afirmou, esta terça-feira, que lamenta o sofrimento causado e que assume «toda a responsabilidade» pelos seus atos.

 

«Quero que saibam que sinto muito todo o sofrimento que vos causei», disse Plácido Domingo, 79 anos, num comunicado enviado pelos seus representantes e divulgado em Espanha pela agência Europa Press.

 

Esta declaração representa uma viragem de 180 graus na postura do tenor, que até agora tinha negado com veemência as acusações.

 

«Assumo toda a responsabilidade pelas minhas ações», completa o tenor no texto, no qual afirma que entende que «algumas mulheres podem ter medo de se expressar abertamente, pelo temor de que as suas carreiras sejam afetadas».

 

Plácido Domingo assegura que passou meses «a refletir sobre as acusações que apresentaram contra ele e acrescenta. «Respeito que estas mulheres finalmente se tenham sentido à vontade para falar», junta.

 

O comunicado foi publicado poucas horas depois de um júri em Nova Iorque declarar o ex-produtor de cinema Harvey Weinstein culpado de agressão sexual e violação.

 

Plácido Domingo, que na sua longa carreira atuou nas óperas mais prestigiosas do mundo, foi acusado por pelo menos 20 mulheres de beijá-las à força, agarrá-las ou acariciá-las, em incidentes que aconteceram, em alguns casos, há 30 anos.

 

Várias mulheres afirmaram que sofreram pressão do cantor para que tivessem relações sexuais com ele e que, às vezes, adotava

represálias profissionais quando as suas insinuações eram rejeitadas.

 

Após as acusações, Plácido Domingo abandonou em outubro a direção da Ópera de Los Angeles, cargo que ocupava desde 2003. 

T

ambém desistiu de se apresentar na Metropolitan Opera de Nova Iorque.

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Ler Mais

Últimas Notícias