Ao quinto trio de centrais Petit tapou a baliza

Belenenses 24-02-2020 12:43
Por João Pimpim

Primeiro foi Tomás Ribeiro a lesionar-se com gravidade, dando lugar a Chima; depois foi Nuno Coelho, substituído no onze por Danny Henriques; por fim, chegou a vez de Gonçalo Silva sofrer lesão e aí adaptou-se Cafú Phete à posição de central; e, pelo meio, ainda vieram os castigos de Danny, expulso no jogo do Bessa, e agora de Nuno Coelho, que viu o quinto amarelo diante do Marítimo.

 

Obstáculos atrás de obstáculos que obrigaram Petit, em apenas seis jogos no comando do Belenenses, a ter de modificar o trio mais recuado por cinco vezes! E agora terá de fazê-lo uma vez mais…

 

A verdade é que foi precisamente no auge destes problemas que, pela primeira vez desde que chegou aos azuis do Jamor, o treinador conseguiu terminar um jogo sem sofrer qualquer golo, ao mesmo tempo que alcançou a proeza inédita esta temporada de vencer dois encontros seguidos.

 

Gonçalo Silva, Nuno Coelho e Tomás Ribeiro formaram o primeiro trio de centrais da era Petit, no duelo com o Vitória de Setúbal que terminou com derrota por 0-1. Foi o último jogo de Tomás Ribeiro, que acabaria por lesionar-se com gravidade no joelho direito, dias depois, durante um treino, mazela que afastará o defesa entre seis e nove meses…

 

Seis jogos depois, nenhum daqueles três estará no onze que, no próximo sábado, iniciará o encontro em Vila do Conde com o Rio Ave, a contar para a 23.ª jornada da Liga. Além de Tomás Ribeiro, também Gonçalo Silva continua a recuperar de lesão e Nuno Coelho, como já referido, cumprirá castigo. Nos lugares deles estarão, assim, Cafú Phete (pela terceira vez seguida), Chima (pela quinta vez) e Danny Henriques, que regressa de suspensão.

 

Refira-se, ainda, que só por uma vez Petit conseguiu repetir um trio de centrais - Gonçalo Silva, Nuno Coelho e Chima iniciaram o jogo com o Portimonense (2-1) e, na semana, seguinte, voltaram a ser titulares diante do Benfica (2-3).

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Ler Mais
Comentários (22)

Últimas Notícias