Kyren de fibra bate Ronnie (6-5) e está na final do Welsh Open

Snooker 15-02-2020 17:05
Por António Barroso

O inglês Kyren Wilson, de 28 anos, oitavo da hierarquia, qualificou-se na tarde deste sábado para a final do Open de Gales, ao vencer o compatriota Ronnie O’Sullivan, de 44 anos, quinto do ‘ranking e pentacampeão mundial (2001, 2004, 2008, 2012 e 2013) por 6-5, na primeira meia-final da prova da época 2019/2020 do World Snooker Tour, a decorrer em Cardiff até domingo, dia 16 do corrente mês.

 

O ‘Rocket’ estava a um jogo do recorde de 37 títulos em provas de ‘ranking’ – soma 36, tantos como o escocês Stephen Hendry - e de igualar outro recorde, de cinco vitórias no torneio galês, que pertence ao escocês John Higgins (2000, 2010, 2011, 2015 e 2018), mas caiu com todo o merecimento ante um Wilson lutador, a merecer.

 

Wilson está agora a uma vitória do seu quarto título em provas de ‘ranking’, após triunfos no Xangai Masters de 2015 (10-9 ante Judd Trump), Paul Hunter Classic de 2018 (4-2 a Peter Ebdon) e German Masters de 2019 (9-7 a David Gilbert).

 

Uma meia-final… de loucos, com dramático primeiro parcial a dar o tom das quatro horas a seguir: parada, resposta e incerteza. Ronnie a vencer por 1-0 após ver Kyren recuperar com os últimos 35 pontos na mesa para empatar 65-65 e forçar o desempate na ‘respotted black’: Wilson teve o pássaro nas mãos duas vezes e deixou-o fugir, O’Sullivan à primeira aberta chamou-lhe seu.

 

Novo parcial equilibrado e com nervos de parte a parte, com Kyren a não capitalizar os numerosos erros do ‘Rocket’, deu valiosa vantagem ao último, 2-0, antes de Wilson, na primeira entrada ganhadora (94 pontos) encostar a 1-2. Resposta pronta de Ronnie: centenária de 100 pontos exatos (1044.ª da carreira), 3-1 ao intervalo.

 

 ‘The Warrior’ (‘o guerreiro’) Wilson aproveitou bem as aberturas de Ronnie deixarem sempre uma vermelha para atacar, e, no recomeço, após mais uma partida que poderia ter caído para qualquer dos dois, voltou, com entrada de 69 pontos, a encostar a Ronnie: 2-3. O’Sullivan respondeu com tudo: 1045.ª centenária da carreira, de 125 pontos, a limpara a mesa para o 4-2.

 

Mal sonharia o ‘Rocket’ que embolsaria apenas uma bola nos dois parciais seguintes, com Kyren a fazer o 4-4; primeiro, alguma infelicidade de O’Sullivan ao embolsar branca quando tinha mesa para limpar após Wilson chegar a 44-0, aproveitada por Wilson para, com entradas de mais 52 pontos, vencer o parcial; depois, imperial limpeza de mesa e centenária de Kyren, 136 pontos, a igualar. Drama.

 

Já não havia dúvidas que Kyren estava por cima no duelo, com Ronnie a acumular erros atrás de erros, como se viu logo a abrir a nona partida, a anos-luz da exibição de sonho na primeira parte do duelo da véspera, ante Mark Selby, nos ‘quartos’ (5-1).

 

Na nona partida, Wilson perdeu posição no ‘break’ e com 30-4 no marcador, falhou vermelha. O ‘Rocket’ saltou que nem um raio da cadeira e voltou à mesa para, num jogo em que errou mais do que nos seis anteriores juntos na prova, anotar entrada de 81 pontos e continuar a liderar: 5-4.

 

Drama continuou na 10.ª partida. Ronnie pontuou com vermelha longa mas falhou preta do ponto. Ambos desperdiçaram ocasiões para embolsar vermelhas e limpar a mesa: a pressão a vir à tona e o pior no jogo, até Kyren mostrar a fibra de lutador e pontuar para forçar a ‘negra’, entrada de 64 pontos e depois firme a segurar o 5-5.

 

A justiça da vitória, merecidíssima, de Kyren, chegou no fim. Após primeira tentativa e perder posição a 9-0, embalou para a final, com todo o mérito e merecimento com entrada ganhadora de 59 pontos.

 

A segunda meia-final, a jogar na sessão noturna (19 horas) opõe o adolescente (19 anos) chinês Yan Bingtao, 19.º da tabela e sensação do torneio – já venceu o Riga Masters na presente temporada – e o campeão mundial de 2005 e nono da hierarquia, o inglês Shaun Murphy, de 37 anos.

 

Em jogo no Open de Gales, torneio pontuável para o ‘ranking’ e da época 2019/2020 do World Snooker Tour, estão £70 mil (€84.193) para o campeão, £30 mil (€36.083) para o finalista vencido – verba que Kyren Wilson já tem garantida, como mínimo - e total de £405 mil (€487.115) de prémios. As ‘meias’ valeram a Ronnie O’Sullivan £20 mil (€24.055), tal como já a Yan Bingtao e Shaun Murphy… que, todavia, ainda podem amealhar mais.

 

A segunda meia-final, este sábado, ainda será jogada à melhor de 11 parciais, até um vencer seis (de 6-0 a possíveis 6-5). A final do Welsh Open, torneio transmitido para Portugal (EuroSport) é domingo e será disputada à melhor de 17 ‘frames’: é campeão e sucederá a Neil Robertson o primeiro a chegar a nove (de 9-0 a possíveis 9-8).

 

Meias-finais, este sábado (apurado a negro):

Kyren Wilson-Ronnie O’Sullivan, 6-5

Yan Bingtao-Shaun Murphy (19 horas)

 

Final do Open de Gales, domingo (horal local e de Portugal continental):

Kyren Wilson-Yan Bingtao/Shaun Murphy (13 e 19 horas)

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Ler Mais
Comentários (2)

Últimas Notícias