Cientistas preveem meio milhão de infetados em Wuhan nas próximas semanas

China 09-02-2020 20:11
Por Redação

O novo coronavírus poderá infetar pelo menos uma em cada 20 pessoas na cidade de Wuhan, ou seja, meio milhão de habitantes, quando se atingir um pico «no meio/final de fevereiro», segundo a previsão de cientistas que estabeleceram modelos para a propagação do vírus.

 

A confirmar-se a previsão, significa que o número de infetados em Wuhan vai disparar nas próximas semanas, já que os últimos dados divulgados pelas autoridades chinesas apontam para 14.982 casos registados na cidade onde eclodiu o surto, até às 20.00 horas de sábado à noite.

 

Ao todo, o coronavírus já matou 813 pessoas e infetou mais de 37.000 em todo o mundo.

 

 

Na noite de sábado, a Comissão Nacional de Saúde da China tinha anunciado 722 mortos pelo surto do novo coronavírus.

 

O número de mortos já ultrapassa o número de vítimas mortais provocadas pelo surto de SARS (Síndrome Respiratório Agudo Severo) que, em 2002 e 2003, fez 774 mortes no mundo inteiro.

 

Segundo a Comissão, até ao fim do dia de sábado registaram-se 6188 casos graves, enquanto 2649 pessoas tiveram alta.

Neste momento, há 37,563 infetados em todo o mundo.

 

Além do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, há outros casos de infeção confirmados em mais de 20 países.

 

Os cientistas acreditam, pois, que o novo coronavírus pode infetar uma em cada 20 pessoas (500.000 habitantes) na cidade de Wuhan, na China, quando se atingir um pico nas próximas semanas. 

 

A tendência suportada nos casos relatados em Wuhan «apoiam amplamente» os modelos matemáticos que a London School of Hygiene & Tropical está a usar para prever a transmissão da epidemia dinâmica, de acordo com os cientistas desta instituição, citados este domingo pela agência de informação financeira Bloomberg.

 

 

Entretanto, as autoridades de Hong Kong levantaram este domingo a quarentena pelo novo coronavírus no navio cruzeiro World Dream, após os testes realizados aos passageiros terem dado negativo.

 

O navio foi colocado em quarentena quando atracou na quarta-feira no porto de Hong Kong depois de oito passageiros chineses terem sido diagnosticados com o novo vírus.

 

O oficial do porto, Leung Yiu-hon, afirmou este domingo que os testes realizados aos mais de 1800 passageiros foram concluídos antes do previsto e deram todos negativo.

 

A Organização Mundial de Saúde declarou, a 30 de janeiro, uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional, o que pressupõe a adoção de medidas de prevenção e coordenação à escala mundial.

 

As pessoas infetadas podem transmitir a doença durante o período de incubação, que varia entre um dia e duas semanas, sem que o vírus seja detetado.

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Ler Mais

Últimas Notícias