Dott afasta Ronnie (5-3) de um Grand Prix também já sem Trump

Snooker 06-02-2020 22:16
Por António Barroso

O escocês Graeme Dott, de 42 anos, 20.º do ‘ranking’ (e campeão mundial em 2006), apurou-se na noite desta quinta-feira para as meias-finais do World Grand Prix, prova da época 2019/2020 do World Snooker Tour a decorrer até domingo, dia 9 do corrente mês, em Cheltenham, ao vencer nos quartos de final o inglês Ronnie O’Sullivan, de 44 anos, quarto da hierarquia e pentacampeão mundial (2001, 2004, 2008, 2012 e 2013), por 5-3, em jogo dos quartos de final do torneio.

 

Esfumou-se uma vez mais o sonho do ‘Rocket’ em chegar ao recorde absoluto de 37 provas de ‘ranking’ na carreira, e de desempatar, neste particular, com o escocês Stephen Hendry, que amealhou os mesmos 36.

 

Dott defrontará na primeira meia-final, a realizar na noite (19 horas) de sexta-feira, dia 7 do corrente mês, o inglês Tom Ford, que, no outro jogo da noite, bateu, na mesa ao lado, o compatriota Gary Wilson por 5-2 em jogo já à melhor de 11 ‘frames’, até um vencer seis (6-0 a possíveis 6-5).

 

Um jogo em que Dott venceu com categoria e todo o mérito ante um Ronnie competitivo mas que viu o tenaz escocês aproveitar, com categoria, para capitalizar todos os seus pequenos descuidos defensivos quando atacava. Apesar da atitude mais concentrada e competitiva, Graeme mostrou ao que vinha quando, após ver Ronnie fazer o 1-0, antes do intervalo limpou a mesa com 60 pontos para fazer 3-1 para si… sem surpresa, a aproveitar o jogo ofensivo longo de O’Sullivan andar arredio.

 

A recuperação do ‘Rocket’ ainda foi possível, ao chegar a 3-3 (centenária, a 1040.ª da carreira, no sexto ‘frame’, de 102 pontos) e, no sétimo parcial, quando o inglês ia embalado a 17-0, ao embolsar azul e espalhar vermelhas com a branca uma destas entrou.

 

Com 52 pontos de entrada, até 57-17 se lançou, para Ronnie ainda conseguir arrancar uma falta (que precisava) do rival mas acabar mesmo por, noutro lapso, permitir a um Dott de primeira água o crucial 3-4. Que após risco mal calculado de Ronnie - tentou embolsar, deixou encarnadas espalhadas - passou ao 5-3 definitivo para Dott, com entrada categórica de 91 pontos a fechar.

 

Estava consumada a segunda grande surpresa do dia, depois de, durante a tarde, nos quatro últimos jogos dos oitavos de final, Neil Robertson ter reforçado o bom momento com três centenárias nos 4-0 ao galês mark Williams… e de o número um mundial, o inglês Judd Trump, de 39 anos, ter caído do torneio onde defendia o título de 2019, ao perder por 3-4 ante o compatriota Kyren Wilson, de 28 anos, oitavo da hierarquia, num jogo cujo parcial final foi impróprio para cardíacos.

 

Do dia fica ainda a notícia que Ronnie O’Sullivan e Reanne Evans irão jogar o ‘Shoot Out’.

 

O World Grand Prix pontua para o ‘ranking’ e é a primeira de três provas do conjunto Coral Series - com Players Championship e o Tour Championship – para o qual há bónus de 100 mil libras (118.110 euros) à espera do jogador que mais amealhar nos três, além de levar a Taça Coral, título que Ronnie O’Sullivan conquistou em 2019 e defendia.

 

O torneio é reservado aos melhores 32 do ‘ranking’ a um ano (não o normal, ganhos monetários dos últimos dois anos), atribui £400 mil (€472.439) em prémios, das quais £100 mil (€118.110) ao futuro campeão - Judd Trump venceu em 2019 (10-4 a Neil Robertson na final) – e é transmitido para Portugal (EuroSport).

 

Os ‘quartos’ em Cheltenham, que só se vão concluir na sessão da tarde de sexta-feira, dia 7 do corrente mês, são jogados à melhor de nove partidas, até um ganhar cinco (5-0 a possíveis 5-4) e as ‘meias’ até 11, sendo finalistas os primeiros a vencer seis (de 6-0 a possíveis 6-5). A final é domingo, à melhor de 19: é campeão o primeiro a chegar a dez (de 10-0 a possíveis 10-9).

 

Últimos jogos dos oitavos de final, esta 5.ª feira (apurados a negro):

Judd Trump-Kyren Wilson, 3-4

Joe Perry-Scott Donaldson, 4-2

John Higgins- Zhao Xintong, 4-1

Neil Robertson-Mark Williams, 4-0

 

Quartos de final, esta 5.ª e 6.ª feira (apurados a negro):

Graeme Dott-Ronnie O’Sullivan, 5-2

Tom Ford-Gary Wilson, 5-2

Kyren Wilson-John Higgins (6.ª feira, 14 horas)

Neil Robertson-Joe Perry (6.ª feira, 14 horas)

 

Meias-finais:

Graeme Dott-Tom Ford (6.ª feira, 19 horas)

Kyren Wilson/John Higgins-Neil Robertson/Joe Perry (sábado, 19 horas)

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias