Jogo sobre Alzheimer vence PlayStation Talents

Jogos 30-01-2020 12:34
Por Nuno Perestrelo

Back Then, que tem como inspiração o convívio da equipa que o desenvolve com a doença de Alzheimer, foi o grande vencedor da quinta edição portuguesa dos prémios PlayStation Talents. Arrecadou o prémio destinado ao melhor jogo, categoria em que concorria com Chronos, FTW: For The Warp e Prism Seekers, e além da distinção recebeu um prémio monetário de 10 mil euros, garantia de publicação na PlayStation Store e campanha de promoção e marketing avaliada num total de 50 mil euros.

 

Rúben Pereira, 22 anos, foi o porta voz da equipa de quatro elementos que por duas vezes subiu ao palco (a primeira para receber o prémio especial Games For Good). Depois dos gritos de surpresa e alegria com que o quarteto recebeu a notícia, Rúben revelou a A BOLA online que Back Then é «um jogo muito pessoal». E explicou: «Todos nós temos família com Alzheimer e, por isso, queríamos fazer um projeto que os jogadores jogassem mas fornecesse mais algumas luzes sobre a doença. Temos um problema na sociedade que é ignorado diariamente, e queremos que depois de jogarem Back Then as pessoas fiquem a pensar nele», disse o representante da Outriders & RP Studios, estrutura que trabalha no título e tem o desejo de vir a transformar-se numa editora de jogos.

 

«Queremos mostrar o jogo e que as pessoas se identifiquem. Toda a gente tem algo que a ligue a este jogo. Queremos ensinar algo, que as pessoas saibam que é uma doença comum e que estas pessoas precisam de ajuda. E também serve um pouco de desabafo. Queremos utilizar como jogo, mas também como plataforma para hospitais, centros de docentes, para mostrar como é a doença, como funciona. O jogo tem também foco na família do doente, como se relaciona com o Alzheimer…», prosseguiu.

 

Back Then ainda não está disponível para jogar, e os próximos meses vão ser utilizados pela equipa para o terminar e lançar. O objetivo é aproveitar os 10 meses em que a Sony Portugal vai fornecer-lhes um espaço físico para trabalharem, sem encargos.

 

«A história começa com um idoso chamado Thomas, que tem Alzheimer e está numa cadeira de rodas no presente. Depois há momentos em que se volta ao passado, à medida que se avança há mais interações. O jogo tem uma mensagem muito forte, mas é tão intimo e baseado na narrativa que não podemos contar muito mais antes de se começar a jogar», disse a propósito do jogo, sem se alongar em revelações que pudessem estragar a experiência dos jogadores.

 

Lista de vencedores da 5.ª edição do PlayStation Talents, votação na qual A BOLA participou:

 

PRÉMIO IMPRENSA

Prism Seekers, da Biga Forti

MELHOR JOGO INFANTIL

Controller King, da Not a Game Studio

MELHOR ARTE

Blattaria, da Protolith

JOGO MAIS INOVADOR

Chronos, da Team Chronos

MELHOR NARRATIVA

Little Goody Two Shoes, da Astralshift

MELHOR UTILIZAÇÃO DAS PLATAFORMAS PLAYSTATION

Prism Seekers, da Biga Forti

PRÉMIO ESPECIAL GAMES FOR GOOD

Back Then, da Outriders & RP Studios
MELHOR JOGO

Back Then, da Outriders & RP Studios

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Ler Mais

Últimas Notícias