Yohann Pelé, herói nos penáltis, agradece a Ricardo Carvalho

Marselha 06-01-2020 09:03
Por Redação

O Marselha, treinado por André Villas Boas, precisou dos penáltis para eliminar o Trélissac, do quarto escalão, e avançar para os 16 avos de final da Taça de França. Yohann Pelé, habitual guarda-redes suplente, foi a figura maior do apuramento.

 

O guardião começou por comprometer aos 20 segundos, chutando (mau) atraso de Bouna Sarr contra Diaby, avançado do Trélissac, com a bola a acabar no fundo das redes. O Marselha empatou logo aos 20’, grande golo de Payet, chapéu de primeira de pé esquerdo após passe longo de Rongier, mas teve dificuldades em criar perigo.

 

Nos penáltis, o Marselha não falhou e Pelé defendeu dois dos quatro remates do adversário.

 

«É uma lotaria, mas o staff trabalhou bem sobre os marcadores do Trélissac. O Ricardo Carvalho ajudou-me muito, só uma vez não funcionou, em três dos quatro acertei no lado», agradeceu o guarda-redes.

 

Villas Boas respirou de alívio: «Nem nos piores pesadelos sofres [um golo] assim. Acontece uma vez na vida e tirou-nos confiança. Teria sido duro perdemos o Sakai [falha jogo com o Rennes para a Ligue 1] e sermos humilhados...»

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias