O que mais roubam os hóspedes nos hotéis? Toalhas, roupões, colchões... e muito mais

Sociedade 15-12-2019 22:44
Por Redação

Um inquérito a mais de 2000 hotéis, na maioria localizados na Europa, trouxe algumas surpresas em matéria de ‘lembranças’ levadas para casa pelos clientes.

 

Segundo questiona a Wellness Heaven, site alemão que publica críticas de hotéis e spas de luxo na Europa e na Ásia, «como é possível tão volumosos bens serem transportados sem ninguém dar por eles?»

 

Alguns hoteleiros informaram que tal só aconteceu «durante madrugadas, com o uso de elevadores que conduzem diretamente a parques de estacionamento subterrâneos», pode ler-se na reportagem.

 

No entanto, um dos roubos mais bizarros aconteceu no Reino Unido, quando um hóspede retirou os números da porta do quarto. 

 

Em França, um cliente foi apanhado a roubar uma cabeça de javali embalsamada; na Áustria, há pouc9os meses, desapareceram os bancos de uma sauna.

 

E, já agora: em Itália, um hotel ficou sem um piano colocado na entrada da unidade hoteleira.

 

A maioria dos hóspedes, contudo, acaba por levar artigos de menor valor.

 

As toalhas de banho são as mais cobiçadas (já aconteceu a 77,5% dos hotéis inquiridos), assim como roupões (65,1%), cabides (49,3%), canetas (39,1%), talheres (33,6%) ou artigos de cosmética (32,8%).

 

Outros objetos roubados são, por exemplo, pilhas, baterias, pratos, telefones e lâmpadas.

 

Também não é incomum, segundo o inquérito da Wellness Heaven, «o desaparecimento de papel higiénico». 

   

Ler Mais

Últimas Notícias