Jogadores do Vilafranquense dizem basta aos salários em atraso

Liga 2 15-12-2019 12:35
Por Gonçalo Guimarães

Os jogadores e treinadores do plantel do Vilafranquense, 11.º classificado da Liga 2, ameaçaram ontem parar a atividade caso não sejam regularizados, até terça-feira, os três meses de ordenados em atraso. Após o empate (1-1) na receção ao Leixões, em Rio Maior, para a 13.ª jornada, Tiago Mota, um dos capitães da equipa de Vila Franca de Xira, leu o comunicado subscrito por todo o grupo.


«Está aqui todo o grupo de trabalho para denunciar e informar que não temos condições para desenvolver a nossa atividade profissional. Vamos pedir ajuda ao Sindicato de Jogadores e se até terça-feira não for resolvida a situação o clube vai parar. Jogadores, equipa técnica, departamento médico e restante staff. Não conseguimos mais», avisou.


Recorde-se que na quarta-feira o avançado Leandro Souza rescindiu o seu contrato, alegando justa causa devido aos três meses de ordenados em atraso, e um dia depois o presidente da SAD do Vilafranquense, Luiz Andrade (ontem esteve a assistir ao jogo), admitiu o incumprimento e prometeu estar empenhado na sua resolução.


Uma fonte da Liga disse ao nosso jornal que o organismo está atento e preocupado com o caso, tendo já sido convocada para amanhã uma reunião com os responsáveis do Vilafranquense, sendo que, tudo indica, o Sindicato dos Jogadores também deverá estar representado, assim como o plantel do emblema de Vila Franca de Xira (à partida pelo capitão). Ainda segundo a mesma fonte, o prazo para apresentação das declarações que comprovam a inexistência de dívidas expira precisamente amanhã, tendo em conta que dia 15 (ou seja, hoje) calhou a um domingo.
 

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias