Jamor com tecnologia ao serviço do golfe

Golfe 14-12-2019 12:34
Por Miguel Morgado

A Federação Portuguesa de Golfe (FPG), apresentou oficialmente o Jamor toptracer range uma tecnologia que permite «melhorar o treino e rendimento de quem joga através da análise dos dados e estatísticas», explicou a A BOLA, Miguel Franco de Sousa, presidente da FPG, no Centro Nacional de Formação de Golfe, no Jamor. Após cada pancada, visível em 13 monitores, fica registada a velocidade, distância percorrida, desenho e o tempo do voo ou o ângulo de saída e de aterragem da bola.


O equipamento de tracking no Jamor, o primeiro campo do país a tê-lo, disponível em 12 baias cobertas e uma para jogadores canhotos «pode ser utilizado por golfistas mais experientes para melhorar o treino, ou por quem está a entrar na modalidade», garantiu. «São novos formatos que tornam o golfe mais divertido e conquista novas audiências em virtude da gamificação da vida do nosso dia-a-dia», sublinhou.


 Pedro Figueiredo, jogador do European Tour, que recorre nos treinos, à semelhança dos jogadores profissionais, ao trackman (concorrente) admitiu, antes de experimentar, não estar familiarizado com a tecnologia. «Nunca bati um shot (atingiu 308 metros de distância), mas sei que esta aplicação permite tornar o golfe mais dinâmico e interativo», disse. Tomás Mello Gouveia, igualmente presente na apresentação, não foi além dos 269 metros.


O toptracer apresenta 6 possibilidades de treino, cinco lúdicas, em que se treina o swing, a curta ou longa distância e ajusta-se o movimento do corpo à pancada. Através de um jogo virtual é possível jogar em 11 campos internacionais. Sem sair do Jamor.           

 

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias