Stevens abate Selby (6-5) e Bond enche ecrã em York

Snooker 06-12-2019 00:33
Por António Barroso

O galês Matthew Stevens, de 42 anos, 43.º do ranking mundial protagonizou na noite de quinta-feira e madrugada desta sexta-feira nova grande surpresa nos oitavos de final do UK Championship, a decorrer até domingo, dia 8 do corrente mês, em York (Inglaterra), ao vencer por 6-5 e eliminar, no derradeiro jogo dos oitavos de final a concluir-se, o inglês Mark Selby, de 36 anos, sexto da hierarquia e tricampeão mundial (2014, 2016 e 2017), avançando para os quartos de final.

 

Vice-campeão mundial em 2000 e 2005, Stevens entrou a perder (0-1) mas confirmou o regresso aos bons velhos tempos e provou ser osso bem duro de roer ante Selby: esteve a ganhar por 3-1, viu Mark virar, após o intervalo, para 3-4, igualou na oitava partida (4-4).

 

Momento culminante: nono parcial, de mais de 45 minutos, decidido após Matthew deixar bola amarela de caras, quando liderava por 40-33, e restava a sequência final (27 pontos na mesa). Até aí, um ‘break’ de 54 pontos para Stevens, com Selby a anotar 51 e 52, fora o melhor que se vira. Mark não se fez rogado a concretizar o 5-4. A décima partida atestou que o cansaço já falava pelos jogadores, a falharem bolas incríveis, um e outro. E após rosa deixar uma rosa ao buraco, Matthew arriscou vermelha longa de categoria, para embalar rumo à ‘negra’, com o 5-5. Incrível.

 

Na decisiva 11.ª partida, primeira chance para Matthew, que perdeu posição a 30-0. Após longa troca defensiva, e 22 minutos sem embolsar uma bola, Selby pontuou, mas não aproveitou. Tensão e drama no teto do Barbican Centre. Falhas de parte a parte, Selby a hipotecar tudo com uma rosa para o meio inacreditavelmente desperdiçada, e Stevens a perder posição para continuar a adicionar a 47-5. Nova troca defensiva e Matthew, a muito custo, cortou a meta para o 6-5. Já depois de ver Selby regressar à mesa a precisar de cinco (!) faltas do seu adversário mais os pontos possíveis.

 

Após Ding Junhui ter acabado com as aspirações de Ronnie O’Sullivan (6-4) à tarde, e dado prenda pelo 44.º aniversário amarga ao Rocket, foi a vez do Jester from Leicester, Selby, que venceu o torneio em 2013 e 2015, sair de cena ao cabo de uma titânica e extenuante batalha de… cinco horas!

 

Stevens defrontará nos quartos o escocês Stephen Maguire, de 38 anos, 16.º da tabela mundial, que, no primeiro jogo da sessão noturna a terminar, bateu o galês Michael White, de 28 anos, 57.º da hierarquia, por 6-4.

 

Matthew Stevens tenta a sua quarta final do UK, que venceu há 16 anos, em 2003 (10-8 a Stephen Hendry na final), tendo jogado ainda o duelo decisivo em 1998 (6-10 ante John Higgins) e 1999 (8-10 para Mark Williams). Mark Selby vê gorar-se o sonho de uma quarta final e do ‘tri’ no torneio, que ganhou em 2012 (10-6 a Mark Allen) e em 2016 (10-7 a Ronnie O’Sullivan), tendo perdido o duelo decisivo de 2013 (7-10, Neil Robertson).

 

E se Ding Junhui, já bicampeão no torneio e a tentar terceira final e o ‘tri’, depois dos triunfos em 2005 (10-6 a Steve Davis) e 2009 (10-8 a John Higgins), irá defrontar o amigo e compatriota Liang Wenbo, de 32 anos, 35.º da hierarquia, nos ‘quartos’, que dizer do compatriota Wenbo?

 

Liang ganhou o seu jogo na na 1.ª ronda, foi às exéquias fúnebres da mãe, que faleceu a 26 de novembro, à China, voltou… e já vai em mais três vitórias para o finalista vencido do ‘UK’ em 2015 (5-10 ante Neil Robertson). Um conto de fadas pode estar a ser escrito e vivido por Wenbo com desenlace feliz e mais lágrimas (após as que verteu ao vencer Li Hang) no domingo.

 

A conclusão do segundo e mais longo jogo da tarde demonstrou que outra das sensações desta edição no Barbican Centre veio para ficar: Nigel Bond, veterano e vice-campeão mundial em 1995. Aos… 54 (!) anos, e apenas 81.º do ranking, depois de bater o número um do Mundo, Judd Trump (6-3) parecia estar de malas aviadas ante o compatriota inglês Gary Wilson, de 34 anos, 18.º da hierarquia, nestes oitavos: perdia por 2-5. Mas como o icónico espião homónimo criado por Ian Flemming que esgota bilhetes e salas a cada novo filme, Nigel está com licença para matar: puxou do gatilho, recuperou até à ‘negra’, viu os deuses da fortuna protegerem-no  – enorme chouriço -… e ganhou 6-5. É um blockbuster.

 

Inacreditável: quatro parciais para si de enfiada, reviravolta época… e os quartos, onde o espera o norte-irlandês Mark Allen, de 33 anos, sétimo do ranking e vice-campeão em 2011 (8-10 ante Judd Trump) e na anterior edição (2018) E se for como na Sétima Arte, em que Bond triunfa sempre no fim, chamuscado ou não… The Pistol Allen que se aperte bem o cinto de segurança antes de mais uma sessão de filmes de ação.

 

O outro duelo dos quartos irá opor John Higgins, de 44 anos, quinto do ranking e tetracampeão mundial (1998, 2007, 2009 e 2011) – que procura a sua sexta final e quarto título no ‘UK’ - venceu o torneio em 1998 (10-6 a Matthew Stevens), 2000 (10-4 a Mark Williams) e 2010 (10-0 de novo a Mark Williams), perdeu o jogo mais apetecido em 1998 (9-10 ante Stephen Hendry) e 2009 (8-10 com Ding Junhui) -, ao categórico carrasco de Neil Robertson (6-1) na prova: o adolescente (19) anos chinês Yan Bingtao, 19.º do ranking.

 

Os quartos de final e as meias-finais no UK ainda serão jogados, sexta-feira e sábado, à melhor de 11 frames, até um ganhar seis (de 6-0 a possíveis 6-5). A final, domingo, já será até um ganhar dez parciais (de 10-0 a possíveis 10-9). O UK Championship, torneio da época 2019/2020 da World Snooker pontuável para o ranking, iniciou-se a 26 de novembro e decorre em York (Inglaterra) até domingo, dia 8 do corrente mês. A prova atribui 1,009 milhões de libras (1,18 milhões de euros) em prémios, das quais 200 mil libras (€235.621) ao campeão. É transmitida para Portugal (EuroSport) e Ronnie O’Sullivan venceu em 2018 (10-6 a Mark Allen na final).

 

Oitavos de final, 4.ª e esta 5.ª feira (apurados a negro):

John Higgins-Stuart Bingham, 6-5

Mark Allen-Kurt Maflin, 6-5

Li Hang-Liang Wenbo, 4-6

Yan Bingtao-Neil Robertson, 6-1

Ronnie O'Sullivan-Ding Junhui, 4-6

Gary Wilson-Nigel Bond, 5-6

Michael White-Stephen Maguire, 4-6

Matthew Stevens-Mark Selby, 6-5

 

Quartos de final, 6.ª feira:

Ding Junhui-Liang Wenbo (13 horas)

John Higgins-Yan Bingtao (13 horas)

Stephen Maguire-Matthew Stevens (19 horas)

Mark Allen-Nigel Bond (19 horas)

 

Meias-finais, sábado:

Ding Junhui/Liang Wenbo-John Higgins/Yan Bingtao

Stephen Maguire/MaTthew Stevens-Mark Allen/Nigel Bond

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias