Lage justifica saída de RDT e usa jogo do FC Porto como exemplo

Benfica 16-09-2019 20:05
Por Redação

Decorria o minuto 77 no Estádio da Luz e o Benfica vencia o Gil Vicente por 2-0. Bruno Lage lança Jota na partida, para o lugar de Raul De Tomas, e, durante a substituição, ouviram-se alguns assobios nas bancadas, que, para o técnico das águias, não têm fundamento.

 

«Decidimos refrescar a frente de ataque, e dos dois pontas-de-lança, teve de sair um. As pessoas às vezes não entendem as nossas opções, mas temos de olhar para o que é o momento, o que vai acontecendo (no jogo), o que vamos sentido e temos de tomar decisões, até porque há outro jogo três dias depois», justificou, na antevisão do encontro frente ao RB Leipzig.

 

Lage aproveitou ainda para garantir que a saída de RDT teve como motivo o rendimento no processo defensivo dos encarnados, considerando que o espanhol estaria a contribuir menos que Haris Seferovic nesse aspeto.

 

«Naquela altura, decidimos tirar o Raul porque, em termos defensivos, estava a oferecer menos. Entrou o Jota, fechar a equipa e o 2-0 não se transformou em mais nada. Agora é tudo muito bonito, meter o Raul ou o Seferovic, ou outro avançado, mas o 2-0 depois transforma-se num 2-2 e fica uma situação complicada como o que aconteceu com o Belenenses. Ainda ontem aconteceu uma situação dessas», referiu também, trazendo à baila o encontro de domingo do FC Pronto frente ao Portimonense.

Ler Mais
Comentários (43)

Últimas Notícias