Vlachodimos perto de sair, Svilar mais perto de ficar

Benfica 15-07-2019 15:46
Por Nuno Paralvas

Odysseas Vlachodimos e Mile Svilar partiram esta manhã para os Estados Unidos sem conhecer o futuro no Benfica. Tanto o internacional helénico como o jovem belga, porém, estão conscientes de que em breve tudo poderá mudar. A continuidade de ambos na Luz depende do sucesso da contratação de Mattia Perin.

 

Empenhado em satisfazer o desejo de Bruno Lage e reforçar a baliza, o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, viajará a Turim para negociar Perin com a Juventus. Isto depois de as negociações para a contratação de Jasper Cillessen com o Barcelona terem fracassado. Os encarnados nunca subiram dos €12 milhões e o internacional holandês acabou por mudar-se para Valência.

 

Vlachodimos já sabia, quando partiu de férias, que o Benfica poderia contratar um guarda-redes. Regressou a Portugal para integrar o plantel com a segurança de um contrato até 2023 e, sobretudo, a certeza de que tem opções para continuar a jogar com regularidade noutro clube. A BOLA sabe que o internacional helénico de 25 anos, titular da baliza do Benfica na época passada, tem várias ofertas, para sair por empréstimo ou em definitivo. Também o Benfica está a par da situação, admitindo uma transferência por um valor superior ao investimento feito quando o contratou ao Panathinaikos por €2,4 milhões - um clube alemão já manifestou interesse, sugerindo o pagamento de bónus por desempenho desportivo para tornar a proposta mais aliciante.


Se o Benfica, como espera, contratar Perin, então o cenário mais provável é a saída de Vlachodimos. E a continuidade de Svilar, cujo empréstimo foi equacionado. O guarda-redes belga de 19 anos já foi informado de que deve mesmo ficar. A situação mudará se o Benfica não conseguir contratar um guarda-redes para entrar de caras na equipa. Os próximos dias são decisivos para os dois.
 

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais
Comentários (108)

Últimas Notícias

Mundos