O primeiro doutoramento do futebol português

Futebol 21.06.2022 22:20
Por Redação

Licenciado em 2006, Tarantini concluiu o mestrado em 2014 e viu ser hoje aprovada por unanimidade, por um painel de seis docentes, a sua tese de doutoramento em Essências do Desporto, na área das Transições de Carreira, na Universidade da Beira Interior, na Covilhã.


‘O perfil atlético dos jogadores de futebol portugueses nos últimos 50 anos’: foi este o tema desenvolvido pelo antigo futebolista e hoje treinador-adjunto do Famalicão nos últimos cinco anos, até se tornar no primeiro atleta profissional da modalidade a alcançar este grau académico.


Segundo futebolista com mais jogos realizados no Rio Ave, clube no qual se notabilizou, Tarantini, de 38 anos, dedicou-se à análise da carreira do profissional da modalidade e ao seu planeamento do pós-carreira. Um projeto que intitulou de ‘A minha causa’.


«A falta de dados nesta temática estimulou a minha curiosidade e lançou-me num projeto de investigação que tinha por objetivo ajudar os outros. O planeamento do pós-carreira de um futebolista é fundamental, de forma a garantir uma transição pacífica e com qualidade quando terminar o seu trajeto», apontou Tarantini.


«Enquanto jogador, sempre persegui um complemento da minha carreira, mostrando que era possível conciliar as duas vertentes. Não foi fácil, tive de me sujeitar a muitas coisas, de me sacrificar, mas, simultaneamente, sentia-me mais capaz e preparado para enfrentar qualquer situação no futuro», frisou.


Vice-presidente do Sindicato dos Jogadores, na área da Educação, Tarantini espera ser visto como «uma inspiração para as novas gerações». «Quero pôr os jogadores a pensar nesta questão e sinto-me orgulhoso por isso. Tenho deixado a minha marca», realçou o doutor do futebol português.

Ler Mais
Comentários (6)

Últimas Notícias