Jogador sensação da Liga 2 na pista de Falcao

Feirense 21-09-2021 12:51
Por Pedro Cadima

Kerwin Calderón Vargas, cinco jogos pelo Feirense na Liga 2 e quatro golos em 328 minutos.  Chegou a Portugal no verão de 2020, numa parceria entre a Academia Europea e a SoccerSoul, para reforçar os sub-19. A pandemia travou-o e obrigou-o a um ano zero em Santa Maria da Feira. Agora exibe predicados predadores, mira infalível e desequilíbrio máximo nos desafios dos fogaceiros.

Bisou em Vila do Conde, na vitória do Feirense sobre o Rio Ave (4-0), destruindo em poucos minutos a autoestima dos vila-condenses. Primeiro com um brilhante trabalho individual seguido de remate ao poste mais distante, logo depois com uma fulgurante cabeçada em movimento.

Pouca informação se conhecia sobre o atacante, que tem capacidade para surpreender no seu jogo exterior, mas igualmente letalidade apreciável na busca de posições interiores na área rival. Todo o seu percurso anterior a Portugal se escreve na Academia Europea de Futbol, de Santa Marta, o que faz de Vargas um jogador samário da belíssima cidade costeira de Santa Marta, que produziu craques da estirpe de Valderrama ou Falcao. Ariel Fontalvo foi o técnico que acompanhou percurso deste verdadeiro diamante que reluz em Santa Maria da Feira, agarrado em hora oportuna por Rui Ferreira.

 

«Ele nasceu numa pequena aldeia de Magdalena, veio de um bairro humilde com os seus pais para Santa Marta. Em criança, foi treinado pelo professor Nilo González, que o levou a uma escola chamada Cundy FC. Treinou-se muitas vezes num campo de areia que melhorou as suas capacidades técnicas. Aos 9 anos foi observado por mim, então para o Club Atlético Santa Marta, e por aí fez o seu processo até aos 15 anos. Levei-o ao Boca Juniors de Cali para procurar elevar-lhe o nível. Mas prontamente voltou para as suas origens, de onde se transferiu para Portugal», contou, a A BOLA, Ariel Fontalvo, orgulhoso do que tem em mãos: «O nosso clube passou a chamar-se Academia Europea mas era Atlético de Santa Marta. Humilde, sedeado numa terra que tem muitas referências do futebol colombiano, a começar por Valderrama e Falcao. O capitão da seleção Colômbia sub-17 é produto da nossa escola e temos conseguido lançar vários jogadores de grande qualidade.»

 

Leia mais na edição digital ou na edição impressa de A BOLA.

 

 

 

 

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias