A afirmação plena de Grujic

FC Porto 20-04-2021 11:35
Por Pedro Cadima

Grujic é o rosto da regeneração no onze do campeão nacional, um argumento de grande solidez que Sérgio Conceição descobriu para manter a equipa mais competitiva na Europa e na Liga numa fase de acentuado desgaste nas pernas da esmagadora maioria dos atletas pelo sufoco de um calendário sem precedentes. Titular nos últimos quatro jogos, totalista em três, na melhor sequência da época, o internacional sérvio, de 25 anos, arrancou já vários elogios públicos do técnico e convocou pedidos dos adeptos nas redes sociais para que o clube equacione contratá-lo ao Liverpool, já que será um ativo que os reds pretendem negociar no final desta temporada. Será um investimento difícil, não se augurando uma compra abaixo dos 10 milhões.

 

As exibições de Grujic diante do Chelsea para a Champions e frente a Tondela e Nacional para o Campeonato, dois jogos disputados fora de portas e com curtíssimos espaços temporais de descanso, marcaram a sua afirmação plena, não só como alternativa a Sérgio Oliveira e Uribe, bloco constante da linha média, mas também como um  importante alicerce num meio-campo mais denso. Foi essa, precisamente, a resposta categórica dada diante do Nacional. Atuando ligeiramente mais recuado que os outros médios, Grujic estabeleceu um comando posicional que o ajudou em vários roubos de bola e uma facilidade de levar o esférico controlado para zonas mais avançadas, à semelhança do que fizera com brilhantismo diante do Chelsea. Outra grande vantagem adquirida com a presença do sérvio no onze foram os ganhos em duelos aéreos, tendo na Choupana logrado recorde da jornada: 8. Grujic consegue, de facto, fruto da sua estatura, levar vantagem, sem grande esforço, nas bolas pelo ar, sejam defensivas ou ofensivas, já que tem conseguido concluir algumas jogadas em lances de bola parada.
 

Leia o artigo completo na edição impressa ou digital de A BOLA.

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias