Ministério Público acusa irmãs da morte de recém-nascida

Seixal 16-10-2018 13:46
Por Redação

O Ministério Público acusou duas irmãs da morte de uma recém-nascida, filha de uma delas. O crime ocorrido em abril em Corroios, anunciou hoje a Procuradoria-Geral de Lisboa.

 

«Está indiciado que, no dia 9 de abril de 2018, uma das arguidas deu à luz, no interior da sua residência, no Seixal, de uma recém-nascida, tendo sido auxiliada no parto pela outra arguida, sua irmã. Após o nascimento da criança, a mãe, na presença da irmã, terá desferido golpes com uma faca na região do tórax daquela, causando-lhe a morte. De seguida, as arguidas colocaram o corpo da recém-nascida dentro de um saco do lixo», refere a nota da Procuradoria.

 

O Ministério Público requereu o julgamento, em tribunal coletivo, das arguidas, pela prática, em coautoria, dos crimes de homicídio qualificado e de profanação de cadáver.

 

As duas mulheres ficaram em prisão preventiva em Sines depois do primeiro interrogatório judicial.

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ