Adeptos à porta dos estádios? Cumpra-se a lei… (artigo de José Manuel Delgado)

CRÓNICAS DE UM MUNDO NOVO 01-06-2020 12:48
Por José Manuel Delgado

Depois de amanhã o Algarve vai receber o regresso da I Liga (Portimonense-Gil Vicente, 19h), e o ato seguinte terá o Minho como palco (Famalicão-FC Porto, 21h15). Para ser emblemático, não é preciso mais, porque um Campeonato Nacional deve ser mesmo do Minho ao Algarve…

 

Numa altura em que continuamos em estado de calamidade, conhecem-se as regras, houve consenso quanto às limitações, e depois de se acertarem as contas da desconfiança até haverá direito a cinco substituições.

 

Ou seja, naquilo que o futebol pode controlar, dentro dos estádios, tudo parece estar em estado de prontidão, no cumprimento rigoroso do protocolo sanitário elaborado entre o grupo de trabalho da FPF e a DGS.

 

Fora dos estádios, nas vias públicas, nas imediações dos centros de estágio ou hotéis, assim como nas praias ou nos centros comerciais, vigorará o que está regulamentado para a população em geral (nomeadamente proibição de aglomerações de mais de vinte pessoas, que têm de cumprir o distanciamento social – na grande Lisboa esse número é de dez e os shoppings estão fechados…) e compete às forças da ordem garantir que ninguém acrescenta riscos àqueles que a Covid-19 nos propõe.

 

Por isso, se alguns adeptos se deslocarem, por exemplo, para as imediações dos estádios, o problema, sendo de todos, é sobretudo da polícia, que deverá dizer se estão ou não em conformidade com o que a lei estipula. E nestas coisas cada um tem de assumir as suas responsabilidades e as do futebol, neste contexto, começam da porta do estádio para dentro. Do lado de fora é com as forças da ordem.

 

Mas, podemos perguntar, o que fará com que se force o bom-senso, extremando situações, por causas de ganho-zero?

 

Sem querer entrar noutros campos (e aí teria de falar na má pedagogia feita pela CGTP a 1 de Maio e no valioso contributo para a causa pública dado pela Igreja Católica, ao abdicar dos fiéis nas celebrações do 13 de Maio…) porque razão haverá quem goste de complicar aquilo que, por natureza, já não é fácil de gerir?

 

A não ser que a ideia seja mesmo esticar a corda, por esta ou por aquela razão, até ela partir. Será?

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (2)

Últimas Notícias