Restrições no 1.º de maio: «Até haver vacina, vamos ter de continuar a viver mais separados uns dos outros»

Política 24-04-2020 13:39
Por Redação

O primeiro-ministro revelou esta tarde em São Bento que o governo vai aplicar no fim de semana do 1.º de Maio os mesmo princípios usados para o da Páscoa, com a proibição da mudança de concelho.

 

«O Governo vai decretar para o fim de semana do 1.º de Maio a proibição de deslocações interconcelhias para limitar a circulação de pessoas», referiu, que estarão em vigor de 1 a 3 de maio.

 

«É fundamental compreender que todos os dias temos de manter o maior grau possível de contenção e isolamento para continuarmos a ter sucesso no controlo da pandemia. Este 1.º de Maio vai ser diferente para as centrais sindicais, mas também depois, até haver uma vacina, vamos ter de continuar a viver mais separados e isolados uns dos outros», sublinhou.

 

Os cidadãos não vão poder circular para fora do concelho de residência, excepto por motivos profissionais, devendo para o efeito fazerem-se acompanhar por uma declaração da entidade empregadora atestando que estão em trabalho. Ficam excluídos os profissionais de saúde, forças de segurança, agentes de proteção civil, militares e pessoal civil das Forças Armadas, inspetores da ASAE, titulares de cargos políticos, magistrados e líderes dos parceiros sociais.

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Últimas Notícias