DGS garante que letalidade em Portugal está «dentro do expectável»

COVID-19 26-03-2020 13:58
Por Redação

A diretora geral da Saúde, Graça Freitas, e o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, estiveram esta quinta-feira presentes em conferência de imprensa, juntamente com o diretor do Instituto Ricardo Jorge, para fazer o ponto de situação da evolução da pandemia de Covid-19.

 

Graça Freitas começou por dar uma palavra paras as pessoas que vão ser diagnosticadas com Covid-19 nos próximos dias, agora em plena fase mitigação.

 

«Até agora estavam habituadas a um circuito quando adoeciam de ir para um hospital de referência e esse hospital depois encaminhava para o que fosse necessário. A partir de agora, muitas pessoas vão ficar em casa. Isso é um bom sinal. Quer dizer que têm patologia ligeira e que a sua doença provavelmente vai evoluir bem», começou por dizer.

 

«Ficar no domicílio é uma boa opção para doentes com doença ligeira a moderada. Se por acaso a sua situação evoluir de patamar e agravar, obviamente terão outro tipo de atendimento. Devem ficar com a tranquilidade de que estão a ser acompanhadas», vincou a diretora geral da Saúde.

 

Graça Freitas garantiu ainda que a letalidade da doença em Portugal está dentro do expectável: «Até agora, em termos de letalidade, nós em Portugal estamos dentro do que seria expectável, uma vez que o número de mortes vai evoluindo à medida que há mais doentes.» 

 

Questionada sobre o crescente número de mortes, que esta quinta-feira atingiu quase as 20 vítimas mortais, Graça Freitas respondeu: «À medida que temos mais doentes e que vai passando o tempo, há doentes que vão evoluindo com gravidade, e obviamente alguns casos graves vão evoluir para morte, infelizmente, mas essa é história da doença.»

 

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Ler Mais

Últimas Notícias