Dono da quinta onde morreu Julen condenado a um ano de prisão

Espanha 21-01-2020 12:54
Por Redação

O proprietário da quinta onde o bebé Julen, de 2 anos, morreu quando caiu num poço, em Málaga, no ano passado, declarou-se culpado de morte por imprudência e foi condenado a um ano de prisão e ao pagamento de uma indemnização à família.

 

Durante a audiência, que decorreu no Tribunal Penal de Málaga, o arguido assumiu a culpa dos factos que lhe eram imputados e pediu desculpa aos país da criança. O acordo alcançado com os pais da criança refere que estes serão compensados em 180 mil euros.

 

A criança de dois anos caiu num furo de prospeção com cerca de 100 metros de profundidade e 25 centímetros de largura, durante um passeio que dava com os pais. O seu corpo só foi recuperado 13 dias depois de ter caído no poço.

 

Ler Mais

Últimas Notícias