Sem Ogier, Citroën decide abandonar Mundial de Ralis

WRC 20-11-2019 14:13
Por Auto Foco

A Citroën anunciou a saída do Mundial de Ralis (WRC), justificando a decisão por não poder dispor de um piloto de primeira linha na próxima temporada, na sequência do abandono de Sébastien Ogier, que deixou a Citroën Racing após o termo da presente época.

 

A Citroën Racing tinha um compromisso válido por dois anos, com dois C3 WRC e as equipas Ogier/Ingrassia e Lappi/Ferm (2019-2020). «Sem Sébastien Ogier e sem que esteja disponível outro piloto de primeira linha que permita lutar pelos títulos mundiais, a Citroën tomou a decisão de parar, antecipadamente, o seu programa do WRC», informa o fabricante francês em comunicado.

 

«Assente na experiência e competências das equipas PSA Motorsport, as atividades de competição de Clientes da Citroën serão reforçadas em 2020, através de um apoio mais significativo em torno dos clientes do C3 R5 em todo o mundo», pode ler-se no mesmo documento.

 

Esta decisão permite à Citroën «reforçar o foco dos seus programas de marketing na estratégia da Marca, de modo a responder aos desafios da transição energética, com o lançamento de uma nova geração de modelos eletrificados a partir de 2020», refere a marca do double Chevron.

 

Linda Jackson, diretora geral da Citroën, explica por que a empresa abandona o programa no WRC: «A nossa decisão de abandonarmos o programa do WRC no final de 2019 surge na sequência da opção de Sébastien Ogier de deixar a Citroën Racing. É claro que não desejávamos esta situação, mas não queremos perspetivar a época de 2020 sem o Sébastien. Quero agradecer à equipa Citroën Racing a sua paixão e empenho. Uma parte do ADN da Citroën está intimamente ligada aos ralis e temos orgulho em ser uma das marcas mais galardoadas na história do WRC, com 102 vitórias e 8 títulos de construtores.»

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias