Aviso para Portugal: Gales bate recorde de placagens no Mundial de râguebi

Aviso para Portugal: Gales bate recorde de placagens no Mundial de râguebi

RÂGUEBI12.09.202320:51

Adversário dos lobos, em jogo marcado para 16 de setembro, derrubou 252 vezes os fijianos

A primeira ronda do campeonato do mundo de râguebi ficou marcada por um recorde de placagens num só jogo. O País de Gales, adversário de Portugal no Grupo C (dia 16, às 16.45 horas), derrubou por 252 vezes o adversário, as Fiji, durante os oitenta minutos do segundo encontro do grupo, partida de encerramento do terceiro dia de competição do França-2023.

Nunca, nos nove mundiais anteriores, uma equipa tinha sido responsável por tantas (mais de 250) placagens ao opositor. A seleção galesa, número 8 do ranking da World Rugby, bateu a anterior marca (218) alcançada no Japão-2019 pela Geórgia contra a Austrália, curiosamente outras das duas nações adversárias dos Lobos de regresso, 16 anos depois, à mais importante competição entre seleções.

E os números históricos alcançado pelos comandados de Warren Gatland não se ficam por aqui.

Os Dragões Vermelhos são a quinta seleção a ultrapassar a barreira das 200 placagens num só jogo do campeonato do mundo. No top-5, além dos Lelos, o Uruguai e a Nova Zelândia, ambas em duelos contra o XV Galês, no mundial do Japão, e a França, no combate com a Nova Zelândia, em 2007, integram esta lista dos duros que não deixam passar ninguém.

De regresso aos números do Mundial de França-2023, enquanto as Fiji foram, nos primeiros oito de 48 jogos, a seleção que mais vezes correu com a bola na mão (176), e percorreu a quarta maior distância (654 metros), os homens de vermelho foram, com naturalidade, obrigados a responder e a dar o corpo e os braços (fechados) ao manifesto para parar a velocidade dos Flying Fijians.

Por isso, entre os maiores placadores da ronda inaugural do França 2023, com naturalidade, surgem três Dragões Vermelhos. O segunda-linha, Will Rowlands (27), o pilar, Gareth Thomas (23) e o flanqueador e capitão Jac Morgan (20) lideraram o muro defensivo galês apresentado ao mundo, domingo à noite, em Bordéus.

«Não consegues alcançar esse número de placagens se não estás em forma e ter aquela capacidade de levantar e ir ao chão», assumiu Jonathan Humphreys, treinador assistente de Gales após o jogo com as Fiji, estreita e difícil vitória por 32-26. «A mentalidade e o físico foi excelente», reforçou.