Dia para esquecer para Van der Poel: detenção e desistência nos Mundiais

Ciclismo 25.09.2022 12:59
Por Redação

O neerlandês Mathieu van der Poel foi detido na Austrália horas antes de disputar a prova de fundo dos Mundiais de Wollongong, em que acabou por desistir. O motivo foi uma altercação com adolescentes no hotel onde estava, tendo sido acusado de agressão.


O ciclista chegou a alinhar à partida da corrida, explicando aos jornalistas o que tinha acontecido. «Houve uma pequena discussão. Fui deitar-me cedo, mas havia miúdos no corredor do hotel a fazer barulho, a bater às portas. A dada altura, fartei-me. Pedi-lhes que parassem, mas a polícia foi chamada», contou, sendo que acabou por desistir após 30 quilómetros de corrida, num misto de stress e cansaço.


A polícia da Nova Gales do Sul confirmou ter detido um homem de 27 anos acusado de agressão contra duas adolescentes, de 13 e 14 anos. «Um homem esteve envolvido numa altercação verbal com duas adolescentes num hotel de Brighton-Le-Sands. De acordo com as testemunhas, ele terá empurrado as duas adolescentes, tendo uma caído ao chão e outra sido projetada contra a parede», informou um relatório da polícia.


Van de Poel disse aos jornalistas que regressou ao quarto às quatro horas da manhã e acabou mesmo por não conseguir cumprir a prova.  


Christoph Roodhooft, manager da equipa Alpecin-Fenix, também contou o que aconteceu: «O Mathieu foi-se deitar às 21 horas e à meia-noite ainda havia barulho. Os miúdos faziam barulho no corredor. Ele saiu para dizer-lhes que parassem, mas evidentemente não foi da melhor maneira. Não conseguiu dormir depois de voltar da esquadra.»


Libertado sob caução, Van der Poel deverá comparecer no tribunal de Sutherland, nos arredores de Sydney, na terça-feira.


Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias