Atletas suspiram de alívio com suspensão: «Há coisas maiores que o desporto»

Jogos Olímpicos 25-03-2020 11:34
Por Nuno Perestrelo

São aos milhares, por todo o Mundo e por todos os meios, as manifestações de alívio de atletas olímpicos por finalmente ter sido oficializado o que há muito se percebia ser inevitável: o adiamento dos Jogos de Tóquio-2020 para o próximo ano.


Em Portugal, 89 por cento dos atletas que integram a missão olímpica tinham votado a favor de um pedido de adiamento ao Comité Olímpico Internacional (COI), pelo que a decisão foi acolhida com agrado por João Rodrigues, líder da Comissão de Atletas Olímpicos (CAO). «Ninguém está verdadeiramente satisfeito, mas ficámos aliviados por ter sido tomada a decisão que se impunha, que vai no sentido de salvaguardar algo que tem de estar acima que tudo, que é a saúde humana», disse a A BOLA, destacando que o adiamento não é uma derrota do espírito olímpico: «Quando tudo isto tiver passado, vamos tirar lições deste tempo e uma delas será a de que todo o movimento olímpico mundial foi capaz de se unir perante as dificuldades. Todo o Mundo está unido num desafio à escala global: a sobrevivência.»


O tom das palavras de João Rodrigues encontra paralelo no de algumas das maiores figuras do desporto mundial: entre a elite olímpica, várias vozes se juntaram ao coro de suspiros de alívio - não de satisfação.


«É claro que é uma chatice não poder competir nos Jogos Olímpicos este ano, mas há que entender a situação, perceber que há coisas maiores que o desporto. Vamos ter jogos no próximo ano», minimizou Armand Duplantis, sueco nascido nos EUA, recordista mundial do salto à vara. Javier Sotomayor, cubano, detentor do máximo mundial para salto em altura, não podia estar mais de acordo. «Do ponto de vista humano é o melhor que se pode fazer, pois os atletas estão em stress  permanente com a pandemia e nem podem preparar-se em condições. É certo que esta situação vai destruir sonhos de conquista de medalhas, mas a vida é mais importante que tudo e há que preservá-la.»


Eliud Kipchoge, o primeiro homem a correr uma maratona em menos de duas horas, manteve o ritmo: «É uma decisão muito sensata e olho já para o próximo ano para tentar defender o meu título olímpico. Anseio e acredito que em 2021 teremos um evento maravilhoso. Desejo a todos saúde nestes tempos de grande desafio», declarou o queniano.


A nadadora norte-america Katie Ledecky - cinco medalhas de ouro olímpicas e recordista mundial nos 400, 800 e 1500 livres - celebra o facto de todos «continuarem juntos para novos desafios». «Podemos sonhar com maravilhosos Jogos Olimpicos num país maravilhoso no próximo ano. Agora é tempo de apoiar todos os que estão a trabalhar para manter vivos os doentes», lembrou.


Diversas federações internacionais e associações de atletas congrutalaram-se com a medida, mas Elia Viviani, italiano, campeão olímpico de omnium (ciclismo de pista) vive na pele o drama da pandemia, num país afetado por centenas de mortes ao dia. «Adiar é a melhor decisão, pois estamos a lutar contra um problema bem maior. Vemo-nos em 202l», declarou com alívio.


A mudança de datas influencia também a carreira de atletas. Sara Sjostrom, nadadora sueca, refere-o, acreditando que todos se adaptarão: «Alguns  abandonariam depois de Tóquio, mas estou certa de que vão continuar mais um ano».

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias