«Suécia vai ser um jogo de altíssima exigência, mas não temos nenhum tipo de obrigação»

Andebol 16-01-2020 16:17
Por Redação

Portugal continua a aventura no Europeu de andebol defrontando esta sexta-feira a Suécia, que jogará em casa. Um fator extra de dificuldade para a seleção nacional, mas o selecionador Paulo Pereira promete grande empenho neste jogo do Grupo II da ronda principal do Europeu.

 

«Vai ser um jogo de altíssima exigência, vamos fazer o nosso papel e dar uma resposta excecional, mas não temos nenhum tipo de obrigação. A Suécia é que está obrigada a ganhar em casa» disse Paulo Pereira.

 

Portugal - tal como a Suécia - inicia a segunda fase da competição com zero pontos, ao contrário de três das seis seleções do Grupo II – onde se inclui a Noruega, que estava no grupo de Portugal em Trondheim-, que começam com dois pontos ganhos na ronda preliminar.

 

«Eles têm um ataque fortíssimo, fazem cerca de 40% dos golos em contra-ataque, portanto, vamos ter de correr de forma excecional na recuperação defensiva. Tem um jogo similar ao da Noruega, por isso teremos de estar melhor nesse aspeto», disse, depois de Portugal ter perdido por 28-34 com os noruegueses no último encontro do Grupo D da ronda preliminar.

O sorteio ditou que se volte a encontrar uma equipa que joga em casa – este Europeu joga-se na Suécia e na Áustria, tendo caído a localização da Noruega, onde houve dois grupos na fase preliminar.

 

 «São dois jogos seguidos em que o adversário joga em casa. Agora vão ser 12 mil pessoas a ver. Portanto, vamos ter cerca de 11.500 contra nós e 500 meio perdidos. Mas é assim que vamos crescendo», referiu.

 

Recorde-se então que, depois de passar a fase preliminar Portugal ficou integrada no Grupo II da ronda principal com Noruega, Hungria, Eslovénia (todas com dois pontos, Suécia e Islândia.

Ler Mais
Comentários (3)

Últimas Notícias