Ding e Yan garantem China na final do ‘UK’

Snooker 06-12-2019 17:21
Por António Barroso

Vitórias de Ding Junhui sobre o compatriota Liang Wenbo, por 6-2, e de Yan Bingtao sobre o escocês John Higgins, por 6-3, respetivamente, com ambos os asiáticos triunfadores esta sexta-feira nos quartos de final do UK Championship a encontrarem-se sábado, nas meias-finais, garantem à China um finalista, domingo, dia 8, no prestigiado torneio da época 2019/2020 da World Snooker, a decorrer em York (Inglaterra).

 

No primeiro jogo da ronda a concluir-se, Ding, de 32 anos, 14.º do ranking, venceu o seu grande amigo Liang, cuja tenacidade nesta prova fica para a história: continuou a jogar mesmo após a mãe ter falecido (já ultrapassara, então, a 1.ª ronda, foi á China às exéquias fúnebres e voltou), e ainda ganhou mais três encontros, só caindo às mãos do compatriota… a quem sucedeu o mesmo em 2017. Rostos fechados, muita emoção, e o Mundo grato a Liang Wenbo pela demonstração de coragem: a mãe estará a sorrir, esteja onde estiver. Maior prova de que bem o educou não há. E Liang ganhou, se não o tinha já, o respeito e admiração de milhões de apaixonados do bilhar pelo Mundo fora. Bonito.

 

Entradas de 79, 101 e 76 pontos, nos segundo, quinto e oitavo parciais, respetivamente, foi o melhor que se viu no duelo asiático, marcado por rostos fechados: respeito imenso de dor pelo momento difícil do seu grande amigo. Constrangido ganhou, mas falhou muito mais do que ante Ronnie.

 

Ding está, pois, a dois passos do ‘tri’ no UK Championship, que venceu em 2005 (10-6 ante Steve Davis) e 2009 (10-8 a John Higgins), e irá agora defrontar o mais promissor da geração seguinte de talento chinês após Ding e Liang: este último tentava a sua segunda final, depois de 2015 (5-10 ante Neil Robertson), Junhui está a um passo da sua terceira.

 

Yan Bingtao, de 19 anos, 19.º da hierarquia, que depois de pulverizar Neil Robertson nos ‘oitavos’ (6-1), também mostrou superioridade ante o escocês John Higgins, 44 anos, tetracampeão mundial (1998, 2007, 2009 e 2011) e quinto da hierarquia, no dia em que York ficou já sem jogadores do ‘top 6’ em prova… e pode ficar sem Mark Allen, sétimo do Mundo, na sessão da noite.

 

Higgins, tricampeão do UK (1998, 2000 e 2010) tentava a sexta final (perdeu as de 1996 e 2009) mas é o jovem Bingtao, vencedor do Masters de Riga esta época, que assombra o Mundo, como já se previa desde que há dois anos deixou Ronnie O’Sullivan a ver (6-1) e chegou à final do Open da Irlanda do Norte, com Mark Williams (8-9).

 

Isto num jogo dos quartos de final em que o melhor que se viu, na primeira parte, que o chinês acabou a vencer por 3-1, foi uma entrada de 78 pontos de John Higgins. O escocês, então já sem margem de erro, a 2-5, assinou a única centenária do encontro no oitavo parcial (123 pontos), mas o mal estava feito: Higgins pareceu muito cansado, como se viu no nono e derradeiro parcial. Para as meias-finais, refira-se que no frente a frente entre Ding e Yan, Junhui venceu o único duelo (4-1), em… 2013.

 

Os quartos de final concluem-se a partir das 19 horas, com o galês Matthew Stevens, de 42 anos, 34.º do ranking, frente ao escocês Stephen Maguire, de 38 anos, 15.º da hierarquia. Na mesa ao lado, o duradouro inglês Nigel Bond, profissional há 31 anos e com 54 (!) de idade, já o mais velho a chegar a uns ‘quartos’ nos últimos 39 anos – Fred Davis conseguiu-o, com 67 anos, em… 1980  -, 79.º do ranking, frente ao norte-irlandês Mark Allen, de 33 anos, sétimo do Mundo e finalista vencido do UK em 2018 (6-10, Ronnie O’Sullivan): os vencedores dos quartos da noite desta sexta-feira digladiam-se na outra das meias-finais, sábado.

 

Os quartos de final e as meias-finais no UK ainda são jogados à melhor de 11 frames, até um ganhar seis (de 6-0 a possíveis 6-5). A final, domingo, já será até um ganhar dez parciais (de 10-0 a possíveis 10-9).

 

O UK Championship, torneio da época 2019/2020 da World Snooker pontuável para o ‘ranking’, iniciou-se a 26 de novembro e decorre em York (Inglaterra) até domingo, dia 8 do corrente mês. O torneio é da Tripla Coroa (com o Masters e o Mundial) atribui 1,009 milhões de libras (1,18 milhões de euros) em prémios, das quais 200 mil libras (€236.829) ao campeão e é transmitido para Portugal (EuroSport).

 

Quartos de final, esta 6.ª feira (apurados a negro):

Ding Junhui-Liang Wenbo, 6-2

John Higgins-Yan Bingtao, 3-6

Stephen Maguire-Matthew Stevens (19 horas)

Mark Allen-Nigel Bond (19 horas)

 

Meias-finais, sábado:

Ding Junhui-Yan Bingtao

Stephen Maguire/Matthew Stevens-Mark Allen/Nigel Bond

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

Mundos