‘Caso Ronaldo’ foi o rastilho para o terramoto na Juventus

Juventus 29.11.2022 19:46
Por Redação

O ‘terramoto’ que levou à demissão da direção da Juventus começou com a investigação ao ‘caso Cristiano Ronaldo’, em outubro último.


A Guardia di Finanza – polícia italiana do setor financeiro – encontrou, numa busca aos escritórios do clube, documentos secretos assinados pelo avançado português, no qual a Juventus se comprometia a pagar a Cristiano Ronaldo os salários dos primeiros quatro meses da pandemia de Covid-19, entre março e junho de 2020.


Na altura, a Juventus anunciou que os jogadores abdicaram de receber esses meses mas, na verdade, os pagamentos, garante a Gazzetta Dello Sport, foram feitos ‘por baixo da mesa’, isto é, o emblema de Turim não os declarou e realizou os devidos descontos.


No caso de Ronaldo, está em causa o valor de 19,9 milhões de euros em casa, mas o jornal italiano explica que a fuga ao fisco atinge os 90 milhões de euros no total.


Depois de destapado o caso de Ronaldo, a Guardia di Finanza acelerou a investigação, que, cerca de um mês depois, resultou na demissão em bloco da direção da Juventus.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

Serviço de apoio ao cliente
Dias úteis das 9.30h às 13h e 14.30h às 18h
E-mail: clientes@abola.pt
Telefone: 213232133 (Chamada para a rede fixa nacional)
Morada: Tv. da Queimada, 23 1249-113, Lisboa Portugal