«Abel sempre diz para nunca esquecermos de onde viemos!»

Palmeiras 26.07.2022 17:29
Por Redação

O médio Gabriel Menino, de 21 anos, autor do golo da vitória do Palmeiras sobre o Internacional de Porto Alegre (2-1), na 19.ª jornada da Série A do Brasileirão, revelou esta terça-feira que uma frase em particular do técnico português do clube paulista, Abel Ferreira, despertou-o da letargia e permitiu a sua afirmação no ‘verdão’ e no futebol brasileiro.


«Nunca esqueças de onde vieste» foi o apelo às raízes com que Abel Ferreira, já bicampeão da Copa Libertadores ao leme do Palmeiras (2020 e 2021) – além da Copa do Brasil e do ‘estadual (Campeonato Paulista), em 2020 - que despertou consciência a Gabriel Menino.


«Era menino, mas tive de ‘virar’ homem», foi o trocadilho com que o jogador, em entrevista esta terça-feira à Globo, se mostrou grato ao enorme trabalho motivacional no quotidiano que o português leva a efeito com as suas ‘tropas’, chave do êxito: seguem na frente do Brasileirão, após a 1.ª volta.


«Há muito tempo que não sentia a emoção de decidir uma partida. Fiquei feliz, foi emocionante e agradeci por tudo o que me tem sucedido na vida», confessa um campeão olímpico pelo ‘escrete’ em Tóquio-2020, admitindo ter sido a convivência diária com Abel Ferreira que o fez crescer no seu ofício para a vida.


«Abel sempre usou uma frase connosco: ‘nunca se esqueça de onde vieram’! Confesso que me deslumbrei um pouco. Aos 21 anos, viver tudo que o que tenho tido oportunidade, nesta fase da minha vida, aconteceu! Tive de colocar a cabeça em ordem. Tenho sonhos por realizar e tenho trabalhado mais para conquistar a confiança dos meus companheiros, principalmente do Abel e da equipa técnica. Trabalho o dobro e se for preciso vou ao triplo, pois achei o meu caminho e sei o que devo fazer», disse Menino.


«O alerta surgiu quando fiquei fora da convocatória para o Mundial de Clubes da FIFA. Era só mais um ali, compondo o elenco. Não queria isso, tenho sonhos grandes para realizar. Percebi que a equipa não precisava de mim: nem nos treinos estava bem. Por isso pedi conselhos ao Abel. E realmente, quando conheces o Abel e estás todo o dia com ele, vês que é um ser humano espetacular», é o elogio ao técnico.


«Ele [Abel Ferreira] é muito inteligente. Admiro isso. Aproximei-me dele como um amigo que precisa de conselhos, carinho e confiança. Deu-me total liberdade para falar da minha vida. Agora, todos os dias me pergunta como me estou e me dá uma dica. Já me contou a sua história e percurso próprio no futebol. Sabe como é ser jogador. Ajudou-me muito na minha reafirmação, e a não desanimar», concluiu Gabriel «grato por Abel ter confiado» em si.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias