«Comparar o Flamengo de 2019 com alguma equipa é injusto»

Brasil 15-01-2021 17:26
Por Redação

A atravessar uma série de três jogos consecutivos sem vencer (duas derrotas e um empate), o Flamengo está debaixo de contestação por parte dos adeptos. Em conferência de imprensa, Gabriel Barbosa defendeu a equipa e recusou estabelecer comparações com a equipa do ano passado, orientada por Jorge Jesus, que conquistou a Libertadores e o campeonato.

 

«Comparar o Flamengo de 2019 com alguma equipa aqui no Brasil é injusto. Porque o que aconteceu é muito difícil de acontecer de novo. Somos a mesma equipa, temos o mesmo potencial, mas é um tempo diferente. Temos outro treinador, jogadores diferentes e outros que agora são vistos de forma pelos adversários como eu e o Bruno Henrique. Em 2020 vencemos algumas coisas, também. É verdade que perdemos a Taça do Brasil e a Libertadores, o que não queríamos, mas estamos a lutar pelo campeonato [quarto lugar, com 49 pontos, a sete do líder São Paulo]», explicou o avançado de 24 anos brasileiro.

 

Gabriel Barbosa recusou ainda que se viva um mau ambiente no balneário, apesar de admitir insatisfação por ter ficado no banco na derrota com o Ceará (0-2).

 

«Fiquei insatisfeito. Não quero estar no banco, ninguém quer. Ou vocês acham que o Pedro fica feliz quando estava no banco, ou Michael quando não entra?», retorquiu, justificando o facto de se ter sentado no banco de suplentes sem chuteiras e com uma camisola de treino: «Na Europa é normal isso acontecer, os jogadores não estarem com o equipamento de jogo no banco. As chuteiras foi porque tive uma lesão grave no tornozelo e ainda me incomoda um pouco.»

Ler Mais
Comentários (2)

Últimas Notícias

Mundos