Rony e a seleção do Brasil: «Se tirar o Abel do Palmeiras os adeptos matam-me»

Brasil Rony e a seleção do Brasil: «Se tirar o Abel do Palmeiras os adeptos matam-me»

INTERNACIONAL23.03.202309:17

Rony, avançado do Palmeiras, foi chamado pela primeira vez à seleção brasileira, que está em Tanger a preparar, com o selecionador interino Ramon Menezes, um particular com Marrocos agendado para sábado.

Presente na conferência de imprensa da seleção, as perguntas andaram à volta da estreia mas também do tema quente: quem será o sucessor de Tite, com o nome do seu treinador, Abel Ferreira, tantas vezes citado.

Rony mostrou-se divertido, mas também dividido nas respostas – se disser que Abel dá um bom selecionador, zanga-se a torcida do Palmeiras, que perde um treinador ganhador.

«Sou suspeito para falar, mas se o Abel tivesse a oportunidade de dirigir a Seleção, seria muito útil pelo grande treinador que é. Acrescentaria muito em termos de filosofia de jogo, saber lidar com situações, com os jogadores. Saber que nem sempre as coisas são como queremos. Ele passa-nos coisas, situações de jogo, características das equipas adversárias. Por ser novo na Seleção, não sei como funcionaria, creio em todos os aspetos ele teria algo a acrescentar. Mas se tirar o Abel do Palmeiras, os adeptos matam-me», disse timidamente.

Com Abel Ferreira, Rony passou de dispensável a fundamental, e por isso agradece ao português: «É um treinador que não ajuda só a mim, mas a todos que estão ali. Resgatou a minha confiança e ensinou-me coisas novas. Ensina a ser um jogador competitivo, de alto nível e todos que estão ali aprendem coisas novas com a filosofia de trabalho dele. É algo que precisávamos. Todos os jogadores a quem perguntar vão dizer que ele é um tipo extraordinário, sensacional, um cara do bem e que ajuda toda a gente.»

Tags: