«Mourinho colocou-me a lateral, fiquei surpreendido e fui falar com ele. 'Oiça'...»
Juanfran a representar o Deportivo Corunha (Imago)
Foto: IMAGO

«Mourinho colocou-me a lateral, fiquei surpreendido e fui falar com ele. 'Oiça'...»

INTERNACIONAL22.10.202315:32

Juanfran Moreno terminou carreira aos 35 anos; recorda como foi partilhar balneário com Ronaldo, Kaká ou Benzema e senti-lo como um título...

O espanhol Juanfran Moreno terminou recentemente a carreira, aos 35 anos, e recordou José Mourinho como alguém muito relevante na sua carreira. Começou no Castilla e chegou à equipa principal do Real Madrid, partilhando balneário com Cristiano Ronaldo, Ramos, Benzema, Raúl. Estreou-se no Santiago Bernabéu em 2010 e no ano seguinte entrou em cena José Mourinho, substituindo Manuel Pellegrini. 

«Para mim no início não foi positivo porque o Pellegrini já me conhecia. Mas Mourinho é importante na minha carreira porque foi ele quem me colocou a lateral. Num jogo de pré-temporada, chegou o onze e vi que estava a lateral. Fiquei surpreendido e fui falar com ele. 'Oiça, nunca joguei nessa posição, não sei como vai ser.' Ele disse 'Acho que vai correr bem, essa é a sua posição, para mim é claro’. E passei toda a carreira como lateral», recorda em entrevista ao jornal Marca.

«Não estava ao nível de Ronaldo, Kaká, Benzema»

Volta atrás para recordar duas pré-temporadas e falar de como é dividir balneário com Cristiano, Kaká ou Benzema, e é muito sincero na abordagem:

«Dá vertigens.Sabes que não estás naquele nível. Para mim foi inesquecível, como um título. Numa carreira como a minha, partilhar o balneário mesmo com jogadores como Carvajal, Nacho, Joselu ou Morata e dizer que joguei com pessoas que ganharam cinco Ligas dos Campeões e são lendas do Madrid é um motivo de orgulho», diz 

Se tivesse chegado uma proposta da Arábia...

Juanfran terminou relação com o Real Madrid em 2013 e passou depois por Bétis, Deportivo, Leganés, Alanyaspor (Turquia) e Málaga, tendo acabado no Oviedo. E porque retirar-se pouco depois de a época começar? Juanfran oferece mais uma fatia de sinceridade: também ele esperava uma proposta da Arábia Saudita. «Queria fazer algo diferente. No verão deixei um caminho aberto: se chegasse uma oferta irrecusável da Arábia, por exemplo, não íamos dizer não, é dinheiro que não se vai ganhar quando o futebol acabar. Quando fechou o mercado lá percebi que não ia continuar e acabei por planear retirar-me em setembro. Foi um pouco mais tarde, mas já estava decidido a menos que tivesse chegado algo da Arábia.».