Maguire agradece telefonema solidário de Beckham após autogolo
Harry Maguire marcou autogolo em particular com a Escócia
Foto: IMAGO

Maguire agradece telefonema solidário de Beckham após autogolo

INTERNACIONAL11.10.202310:46

Central do Manchester United fala em momentos difíceis e abuso por parte dos adeptos

O central Harry Maguire revelou que David Beckham lhe telefonou recentemente como gesto de solidariedade, depois de ter marcado um autogolo num jogo amigável com a Escócia em Glasgow, em setembro, que terminou com vitória dos ingleses por 3-1. Além disso, cada toque de bola era assinalado em ar de gozo. Maguire não tem tido vida fácil nem correspondido com exibições aos milhões que o Manchester United pagou por ele.

E falando em United, foi então uma lenda do clube que resolveu solidarizar-se com ele. 

«Falei com o David há umas três semanas, depois do jogo com a Escócia. Ele ligou-me e foi muito simpático da sua parte, gostei muito», contou em conferência de imprensa.

«Foi importante. Ao longo da minha carreira sempre disse como o David era alguém que eu admirava desde miúdo. Ter-me ligado só mostra como é alguém com classe. Foi emocionante. Não quero falar muito sobre a conversa, mas ele lembrou-me de tudo o que já alcancei na minha carreira, dos grandes momentos que já tive, como ter sido capitão do maior clube do mundo [posto que perdeu esta época para Bruno Fernandes]», disse ainda o central de 30 anos. 

«Quando estamos em momentos complicados temos de pensar em experiências e recordações passadas e aquilo por que já passámos. Há altos e baixos em todas as profissões e carreiras», referiu também.

David Beckham é o terceiro mais internacional de sempre por Inglaterra, com 115 jogos. Terá ligado a Maguire devido a um dos momentos que mais o marcou na carreira, a expulsão durante o Mundial de 1998 por agressão ao argentino Diego Simeone. A equipa seria eliminada e o jogador alvo de ódios pelos adetos. No documentário para a Netflix sobre a sua carreira lançado há uns dias, Beckham refletiu sobre esse tempo: «Todo o país me odiava. Fosse onde fosse era insultado, todos os dias. Uma confusão.»

«Já vi o documentário, nem acredito aquilo por que ele passou», solidarizou-se Maguire por seu lado.

«As críticas afetam mais a minha família do que a mim. O último ano tem sido mais complicado para eles, mas estou a fazer tudo para estar ao meu nível», finalizou Maguire.