Magnata finlandês Zilliacus na corrida à compra dos ‘red devils’

Manchester United Magnata finlandês Zilliacus na corrida à compra dos ‘red devils’

INTERNACIONAL23.03.202316:23

O filantropo e empresário finlandês Thomas Zilliacus, de 69 anos, revelou esta quinta-feira ter apresentado uma proposta para a compra do Manchester United, juntando-se, assim, às ofertas formalizadas até às 21 horas de quarta-feira, dia 22 do corrente mês – fim do prazo legal para apresentação, entretanto já alargado, de ofertas pelos ‘red devils’ à família Glazer (EUA), dona da maioria das acções do clube – pelo dono da Ineos, o milionário britânico Sir Jim Ratcliffe, e pelo banqueiro catari Sheikh Jassim.

Fundador do Mobile Future Works Group – conglomerado empresarial finlandês de imobiliário, pagamentos e comércio online, média digital e jogos eletrónicos – e descendente de Henrik Zilliacus, antigo edil de Helsínquia, em 1988 (e seu trisavô) -, Thomas Zilliacus, agora residente em Singapura – é diretor da empresa de comunicações finlandesa Nokia para a Ásia, após ter sido CEO da companhia -, já presidiu ao clube mais representativo do país, o HJK de Helsínquia, entre 1982 e 1986, e, depois de se mudar para a cidade-estado asiática, dirigiu também o clube local Geyland International, de 1989 a 1995.

Singular é a proposta que apresenta: comprar apenas metade do clube… e esperar que os adeptos se cheguem à frente e adquiram o restante, com a garantia de serem ouvidos no processo de decisão e nas medidas fulcrais para os de Old Trafford.

«Em última análise, os donos de qualquer clube são os seus adeptos. A minha proposta baseia-se na igualdade com os fãs. Os tempos atuais, em que xeques bilionários e oligarcas tomam conta de clubes e os controlam como o seu próprio jardim não é um modelo saudável», afirmou Thomas Zilliacus, citado esta quinta-feira pela televisão pública BBC.

Quanto ao valor de mercado do clube, Zilliacus avalia-o em 3.170 milhões de libras, qualquer coisa como 3.581 milhões de euros. Compraria… só metade, e investiria, pois, ‘apenas’ 1790 milhões de euros.

«Isso significa que se cada um dos adeptos do clube se juntarem nesta compra do clube, cada um gastará menos de 5 libras [5,52 euros]. O meu grupo empresarial irá financiar metade da soma necessária para adquirir o controlo do clube, e irei apelar aos adeptos, através de uma nova empresa, a ser constituída para este fim, para comparticiparem com a compra da outra metade do clube. No limite, se cada um dos muitos milhões de adeptos do Man. United espalhados pelo Mundo se associar, cada um gastará menos de 3 libras [€4]», diz Zilliacus.

Zilliacus planeia criar uma aplicação «na qual os adeptos e compradores de ações possam votar e participar nas decisões fundamentais para o futuro do clube».

Refira-se que as anteriores duas ofertas já conhecidas publicamente, de Sir Jim Ratcliffe e do catari Sheikh Jassim, irão também ser revistas e alteradas, após responsáveis pelas duas ofertas já se terem encontrado com os atuais responsáveis do United.

Também a empresa de investimentos norte-americana Elliott fez uma oferta, mas apenas para adquirir uma minoria das ações do clube, sem nomear quem ficará à frente dos destinos do emblema onde alinham Diogo Dalot e Bruno Fernandes.

Thomas Zilliacus, que também já dirigiu os campeões finlandeses de hóquei no gelo, os Jokerit, propõe-se comprar o Man. United através do recurso à empresa XXI Century Capital, companhia de investimento controlada pela ‘holding’ do seu grupo empresarial.

Vídeos

shimmer
shimmer
shimmer
shimmer