Governo da Colômbia confirma que pai de Luis Díaz foi raptado por organização guerrilheira
Foto IMAGO/PA Images
Foto: IMAGO

Governo da Colômbia confirma que pai de Luis Díaz foi raptado por organização guerrilheira

INTERNACIONAL02.11.202317:25

Documento assinado pelo responsável pelas conversações de paz do executivo da Colômbia afirma que o Exército de Libertação Nacional é o responsável pelo rapto do pai do ex-portista.

O Exército de Libertação Nacional da Colômbia (ELN) é responsável pelo rapto do pai de Luis Díaz, confirmou o governo do país sul-americano.

Através de um documento oficial, assinado por Otty Patiño, responsável pelas negociações de paz com o ELN, o executivo fez saber que os perpetradores do sequestro dos pais do ex-jogador do FC Porto são membros do grupo guerrilheiro.

Neste comunicado, os órgãos governamentais dirigem-se diretamente ao grupo, exigindo a «libertação imediata de Luis Manuel Díaz», pai do atleta, bem como que «garantam a sua vida e integridade». Assinala ainda o governo da Colômbia que «o sequestro é uma atitude criminosa, que viola os Direitos Humanos Internacionais e que, no desenrolar do processo de paz, é necessário que não existam estas atitudes, e que se eliminem para sempre», assegurando que a delegação de paz «realizará todas as ações necessárias para efetuar a libertação imediata do sr. Díaz, assegurando a sua vida e integridade».

Luis Manuel Díaz, pai de Luis Díaz, jogador do Liverpool, foi sequestrado na Colômbia no passado dia 28 de outubro. A mãe do atleta também foi raptada, mas foi libertada de seguida, ao contrário do seu marido, que continua retido, sabe-se agora, pelo ELN.