Duarte Gomes analisa arbitragem do Benfica-Famalicão
Manuel Oliveira expulsa Otávio por derrubar Tengstedt na Luz (Foto: Maciej Rogowski/IMAGO)
Foto: IMAGO

Duarte Gomes analisa arbitragem do Benfica-Famalicão

NACIONAL26.11.202300:55

Especialista A BOLA fala numa atuação sem influência no resultado

O Benfica recebeu o Famalicão no estádio da Luz, em jogo a contar para a 4ª eliminatória da Taça de Portugal. O jogo foi dirigido por Manuel Oliveira, árbitro da AF Porto. 

Convém recordar que nestes dezasseis avos de final não há apoio de vídeo árbitro. O VAR fez falta no lance que culminou com a expulsão de Otávio do Famalicão. Mas já lá vamos. 

Segue análise técnica aos lances mais relevantes do encontro: 

6' Florentino levou o braço direito à bola, desviando irregularmente a sua trajetória. Pontapé-livre direto bem assinalado pelo árbitro portuense, em infração que ocorreu perto da área encarnada. 

12' Gustavo Sá travou Morato apenas para anular a sua saída atacante. A infração foi antidesportiva, mas Manuel Oliveira entendeu não intervir disciplinarmente, talvez por ter sido a primeira falta mais visível do jogo. 

16' Tengstedt apareceu isolado perante Luiz Junior, após passe a rasgar de Di Maria. O avançado dinamarquês partiu de posição legal. 

19' Gustavo Sá e Aursnes saltaram à bola de forma legal. Ao cair no solo, o médio norueguês pisou inadvertidamente o pé do seu adversário. Não houve imprudência, o lance foi apenas fortuito. 

39' Yussuf caiu após entrada em carrinho deslizante de João Neves. O médio do Benfica tocou apenas na bola. Esteve bem o árbitro ao não assinalar qualquer infração. 

41' Florentino impediu saída atacante de Gustavo Sá, cometendo infração tecnicamente semelhante à que foi assinalada aos 19'. A advertência seria a opção adequada em ambas, mas Manuel Oliveira manteve critério disciplinar largo. Sublinhe-se a coerência da opção. 

42' Youssuf fez um pouco mais que Florentino e Gustavo Sá antes: o médio francês agarrou (e caíu sobre) Rafa, travando a sua progressão de forma antidesportiva. Viu bem o primeiro cartão amarelo da partida. 

52' Rodriguez caiu na área encarnada sem ter sofrido qualquer infração do adversário. Bem o árbitro ao nada assinalar. 

60' Gustavo Sá pontapeou o pé de João Neves quando tentava o remate à baliza de Trubin. O médio encarnado foi mais rápido, antecipou-se e tocou na bola antes de levar toque imprudente do seu adversário. Infração atacante bem assinalada na área do SL Benfica. 

66' Remate de Tengstedt foi desviado para canto por interseção de Otávio. A equipa de arbitragem não se apercebeu e indicou erradamente pontapé de baliza para o Famalicão

72' Golo legal do Benfica, após duplo desvio em jogadores do Famalicão: primeiro foi Francisco Moura a intercetar o cruzamento da direita de Tengstedt; depois foi Riccielli quem introduziu a bola na própria baliza. Antes o avançado dinamarquês tinha partido de posição regular. 

74' Momento tecnicamente relevante: Otávio derrubou Tengstedt quando o adversário tocou a bola na direção da sua baliza, estando isolado e com clara possibilidade de marcar. Riccielli vinha atrasado. Cartão vermelho bem exibido. No entanto, o avançado encarnado pareceu partir de posição ilegal. Quando Di María fez o passe, Tengstedt estaria mais adiantado do que aqueles dois defesas famalicenses. A referência da linha de meio campo parece comprovar essa ideia. O árbitro assistente, em lance rápido, teve leitura diferente e sem linha tecnológica fica difícil provar que errou.

76' Cartão amarelo bem mostrado a Di María após ter atingido Aranda (mão direita no rosto) de forma antidesportiva. 

77' Golo legal de Rafa, na sequência de assistência de João Mário. O médio encarnado recuperou a bola na zona do meio campo com contacto lateral sobre Aranda, mas aparentemente sem cometer falta. As imagens não esclareceram a situação na totalidade. 

83' Petar Musa entrou com alguma dureza sobre Yussuf. A infração foi bem assinalada, ficando no limite da advertência.

Nota 5: sem influência

Vídeos

shimmer
shimmer
shimmer
shimmer