Chave da vitória esteve guardada na cabeça de Héctor Hernández
Depú e Bruno Langa em ação (PEDRO SARMENTO COSTA/LUSA)

Chave da vitória esteve guardada na cabeça de Héctor Hernández

NACIONAL07.10.202318:30

Espanhol fez um ‘hat trick’ que valeu a primeira vitória em casa e a possibilidade dos transmontanos largarem a lanterna vermelha; Gil Vicente quebrou fisicamente a meio da segunda parte e continua sem pontuar fora de casa

Já diz o ditado popular que não há duas sem três! E foi isso mesmo que o avançado espanhol Héctor Hernández aplicou na receção do Chaves ao Gil Vicente, em jogo da 8.ª jornada, que marca a primeira vitória caseira dos flavienses esta época. 

Debaixo de um calor abrasador, capaz de assar castanhas típicas desta estação do ano - houve duas pausas para hidratação, aos 30 e 75 minutos, respetivamente -, a equipa da casa entrou com mais ‘ganas’ e cedo começou a tirar partido da habilidade de Bruno Langa pelo corredor esquerdo sem que, no entanto, surgissem remates à baliza à guarda de Andrew.

Registo diferente para o Gil Vicente, que na primeira oportunidade para rematar à baliza Félix Correia inaugurou o marcador, após boa combinação com Pedro Tiba, no lado direito, que lançou Murilo na área. Hugo Souza ainda defendeu, mas, na recarga, Félix Correia fez balançar as redes da baliza deserta. 

O Chaves reagiu bem, com Leandro Sanca a tentar a sua sorte, travando interessante duelo com o guardião gilista, até que, na sequência de um canto, batido por Kelechi Nwakali na esquerda, o espanhol Héctor Hernández, de cabeça, restabeleceu a igualdade.

O Gil perdeu a sua referência na área, com Depú a dar lugar ao jovem Miguel Monteiro (20 anos). O avançado angolano O avançado angolano tentou responder a um cruzamento, esticou a perna esquerda e, de imediato, ficou a queixar-se. 

O jogo estava animado, com duelos interessantes – que o digam Sanca e Andrew – com os flavienses mais por cima do jogo, apesar de ser o Gil a equipa com mais posse de bola e mais eficaz, marcando o segundo, aos 39 minutos, com Murilo a receber a bola de Zé Carlos e a lançar Miguel Monteiro na área que, inteligentemente, atrasou para Maxime Dominguez marcar. 

Moreno Teixeira mexeu logo na equipa no início da segunda parte, lançando Sandro Cruz e Benny Sousa que impuseram ritmo mais acelerado. O lateral-esquerdo viria mesmo a restabelecer a igualdade, naquele que foi o seu primeiro golo enquanto sénior. 

O Gil desmoralizou depois de sofrer o segundo golo, quando, em dois lances anterior poderia ter feito o 1-3, com Maxime Dominguez (51’) a desperdiçar recarga a remate de Murilo, e Miguel Monteiro (56’) a ver Hugo Souza brilhar entre os postes. À quebra anímica juntou-se a quebra física e, já se sabe, quem não marca, sofre. 

Apesar das alterações operadas – entradas de Fujimoto, Tidjany Touré e Marlon -, Vítor Campelos não viu os efeitos pretendidos e a formação de Barcelos acabou por cometer alguns erros que viriam a ser fatais. 

O ganês Issah Abass foi determinante no 3-2, com um cruzamento com conta peso e medida, na esquerda, para Héctor Hernández voar sobre os centrais [tal como a música de Rui Veloso sobre Jardel] e fazer o bis e, no último minuto do tempo de compensação (90+8’), o espanhol ainda teve discernimento, apesar do desgaste físico, para fechar as contas do jogo, novamente de cabeça, numa recarga a livre eximiamente cobrado por Steven Vitória, que enviou a bola à trave. 

A chave que abriu os portões da vitória estava na cabeça de Héctor Hernández, com o espanhol a ser figura máxima numa equipa que pôs em campo o caráter transmontano e lutou com todas as suas forças para ficar com os três pontos. E já são sete os conquistados na era de Moreno Teixeira, que este sábado viu a sua equipa cortar as amarras que os prendiam à pesada lanterna vermelha. 
O Gil Vicente continua com a malapata desta época e continua sem conseguir pontuar fora de casa (quatro derrotas). 

Assista ao resumo do jogo. 

Recorde abaixo as incidência do jogo.

Fim do jogo

O Chaves vence, por 4-2, na receção ao Gil Vicente.

90+8': Golo do Chaves: Livre cobrado eximiamente por Steven Vitória, com Andrew ainda a tocar na bola que embateu no travessão e, na recarga, o espanhol Héctor Hernández cabeceou para o fundo das redes. 

Golo do Chaves (4-2)

'Hat trick' de Héctor Hernández!

O VAR diz que não há falta para penálti, o jogo prossegue e Rúben Ribeiro vai mais cedo para os balneários. 

90+4': Segundo cartão amarelo a Rúben Ribeiro por empurrão a Zé Carlos. O Chaves fica reduzido a dez elementos. 

90+3': Cartão amarelo a Rúben Ribeiro (GD Chaves) por simulação de penálti. 

Tudo bem com o guardião, o jogo foi reatado. 

O guarda-redes do Chaves, Hugo Souza está a queixar-se de uma dor no peito, após uma pancada, e está a ser observado pela equipa médica. 

Vão jogar-se oito minutos de compensação. 

O camisola 11 do Chaves regressou ao jogo. 

Issah Abass (Chaves) está a receber assistência médica. Moreno Teixeira não pode fazer mais substituições. 

81': Cruzamento de Issah Abass na esquerda com Héctor Hernández a deixar para trás os centrais e a cabear para o terceiro golo, o segundo da conta pessoal. 

Golo do Chaves (3-2)

Héctor Hernández coloca os flavienses a vencer pela primeira vez no jogo.

78': Alteração no Gil Vicente: Sai Pedro Tiba para a entrada Mory Gbane.  

75': Cumpriu-se a segunda pausa para hidratação.

73': Último substituição no Chaves: sai Leandro Sanca, entra Issah Abass.

70': Mais uma oportunidade para o Chaves, com um desvio de Héctor Hernández, na área, com a bola a passar perto do segundo poste. 

67': Três alterações de uma assentada no Gil Vicente: sai Murilo, entra Marlon; sai Félix Correia, entra Touré e sai Martim Neto e entra Fujimoto.

O VAR diz que não há motivo para penálti. 

66': Lance em análise pelo VAR. Possível penálti a favor do Chaves, devido a falta sobre Pedro Pinho, que está a ser assistido. 

64': Canto cobrado na esquerda, com Steven Vitória a cabecear e Andrew defende com a ajuda do travessão. 

59': Dupla substituição no Chaves: Sai Guima entra Pedro Pinho e sai Kelechi Nwakali para entrar Rúben Ribeiro. 

Golo do Chaves (2-2)

Sandro Cruz restabelece a igualdade no marcador.

56': Miguel Monteiro ganha um ressalto, tenta desviar a bola do guardião, mas Hugo Souza fez uma grande defesa. 

51': Que falhanço de Maxime Dominguez. Jogada iniciada por Murilo, com Hugo Souza a defender e, na recarga, Maxime atirou por cima. 

Estão 2.522 adeptos nas bancadas. 

46': Remate de Miguel Monteiro, com a bola a sair muito ao lado.

Começa a segunda parte

O Chaves vai tentar reverter a desvantagem (1-2)

Alterações no Chaves: sai Bruno Langa e entra Sandro Cruz; sai Paulo Victor e entra Benny Sousa.

Intervalo

O Chaves sai para os balneários a perder por 1-2 com o Gil Vicente.

45+4': Cartão amarelo a Martim Neto após falta sobre Murilo.

45+2': Cartão amarelo a Leandro Sanca.

Vão jogar-se seis minutos de compensação na primeira parte. 

45': Remate de Kelechi Nwakali de fora da área, ao lado da baliza de Andrew.

39': Golo do Gil Vicente (1-2): Zé Carlos serviu Murilo, que colocou a bola em Miguel Monteiro, na área, que atrasou para Maxime Dominguez rematar colocado de pé direito (habitualmente remata com a esquerda) para fazer balançar as redes de Hugo Souza pela segunda vez.

Foi validado o segundo tento do Gil Vicente. 

O golo está a ser analisado pelo VAR.

Golo do Gil Vicente (1-2)

Maxime Dominguez coloca a equipa de Barcelos de novo em vantagem.

36': Cartão amarelo a Gabriel Pereira (Gil Vicente).

Sandro Cruz e Rúben Ribeiro (Chaves) estão a aquecer. 

Recomeçou o jogo. 

30': Pausa para hidratação, com os treinadores a aproveitarem para dar algumas indicações aos jogadores. 

30': Mais uma arrancada de Leandro Sanca, descaído na esquerda, com Andrew a negar-lhe, novamente o golo. 

29': Cartão amarelo a Pedro Tiba, por falta sobre Héctor Hernández. 

26': Golo do Chaves (1-1): Na sequência de um pontapé de canto, do lado esquerdo, cobrado por Leandro Sanca e Héctor Fernández, ao primeiro poste, empurrou de cabeça para o fundo das redes. 

Golo do Chaves (1-1)

O espanhol Héctor Hernández, de cabeça, restabeleceu a igualdade.

Cartão amarelo para Gabriel Pereira.

25': Remate de fora da área de Leandro Sanca, com selo de golo, com Andrew a brilhar entre os postes. 

25': Depú não está em condições de continuar. Abandona o relvado e dá lugar a Miguel Monteiro (Gil Vicente).

22': Guima tentou rematar à baliza, mas a bola não passou a muralha defensiva do Gil. 

21': Depú (Gil Vicente) está a ser assistido. O avançado tentou responder a um cruzamento, esticou a perna esquerda e de imediato ficou a queixar-se. 

18': Golo do Gil Vicente (0-1): No primeiro remate à baliza de Hugo Souza o Gil Vicente inaugurou o marcador. Félix Correia, na recargam após defesa incompleta do guardião a remate de Pedro Tiba, assinou o primeiro golo do jogo. 

Golo do Gil Vicente (0-1)

Félix Correia inaugurou o marcador.

À passagem do primeiro quarto de hora ainda não há registo de remates à baliza. O Gil Vicente está com mais posse de bola (58%). 

9': Remate de Leandro Sanca, na área, com a bola a bater em Zé Carlos.

6': Bom cruzamento de João Correia, na direita, de olhos postos em Leandro Sanca ou Héctor Hernández , mas a bola foi longa demais. 

O Chaves está lançado no ataque, com Bruno Langa a ser protagonista no corredor esquerdo. 

O Gil Vicente está a jogar de azul, o seu equipamento alternativo. 

Início do jogo

Pontapé de saída para o Chaves.

O treinador Vítor Campelos, que já passou pelo Chaves, onde conseguiu uma subida de divisão e uma época muito positiva na I Liga, em 2022/2023, agradece os aplausos dos adeptos. É bonito de se ver. 

As equipas já estão perfiladas no relvado. 

Face ao calor que se faz sentir (32º) as equipas acordaram fazer duas pausas para os jogadores se refrescarem, aos 30 e 75 minutos, respetivamente. 

As equipas já estão no túnel. 

Cumprido o aquecimento as equipas começam a subir ao relvado do Estádio Municipal Eng.º Manuel Branco Teixeira, em Chaves. 

O árbitro é João Gonçalves (AF Porto), assistido por João Bessa Silva e Ângelo Carneiro. O 4.º árbitro é André Neto e no VAR estará Hélder Carvalho e Pedro Martins é o AVAR.

No Gil Vicente o onze que na ronda anterior venceu o Casa Pia (2-0) não sofre qualquer alteração. 

No Chaves, em relação à última jornada, em que os flavienses venceram o Arouca, por 2-0, registam-se duas alterações no onze: saem Ygor Nogueira (lesionado) e Jô Batista (estava em dúvida) e entram João Queirós e Paulo Vítor. 

Suplentes do Gil Vicente: Brian, Kiko, Tidjany Touré, Fujimoto, Marlon, Roan, Mory Gbane, Miguel Monteiro e Thomas Lopes.

Gil Vicente: Andrew Silva; Zé Carlos, Gabriel Pereira, Rúben Fernandes (Cap.) e Leonardo Buta; Maxime Dominguez e Pedro Tiba; Murilo Souza, Martim Neto e Félix Correia; Depú.

Suplentes do Chaves: Gonçalo Pinto, Rodrigo Moura, Benny, João Pedro, Abass, Pedro Pinho, Rúben Ribeiro, Sandro Cruz e Morim.

Chaves: Hugo Souza; Bruno Rodrigues, Steven Vitória e João Queirós; João Correia (Cap.), Guima, Kelechi Nwakali e Bruno Langa; Hector Hernández, Paulo Victor e Leandro Sanca. 

Já são conhecidos os onzes. 

Boa tarde. Hoje, a partir das 15.30 horas, o Chaves, último classificado da Liga, recebe o Gil Vicente, que ocupa o 9,º lugar, em jogo referente à 8.ª jornada. Pode acompanhar aqui todas as incidências deste encontro. 

Vídeos

shimmer
shimmer
shimmer
shimmer