«Bernardo é tão bom: é especial, por ser tão inteligente»

Manchester City «Bernardo é tão bom: é especial, por ser tão inteligente»

INTERNACIONAL21.02.202319:05

O treinador do Man. City, Pep Guardiola, particularizou em Bernardo Silva a capacidade de os seus jogadores de alinharem em qualquer posição, bem como a sua mobilidade extrema e adaptação a qualquer posição, como trunfo dos ‘citizens’ para o encontro da primeira mão dos oitavos de final da Champions, que a equipa cumpre na quarta-feira, na Alemanha, ante o RB Leipzig, onde alinha o português André Silva.

E confrontado sobre o ‘regresso’ do avançado norueguês Erling Haaland à Alemanha – jogou no Borussia de Dortmund em 2021/22 -, Pep recordou que a equipa inglesa, onde os internacionais portugueses Rúben Dias e Bernardo Silva costumam ser habituais titulares, está muito longe de se esgotar no temível goleador ‘viking’.

«Haaland é o ‘perigo’? Se passarmos o jogo todo a endossar a bola e procurar Erling [Haaland], o nosso jogo será previsível: temos de passar a bola para outros, entre todos, no processo ofensivo», sentenciou, perentório, antes de se desfazer em elogios a Bernardo Silva e à disponibilidade dos seus efetivos e mobilidade extrema e constante que os carateriza, e ao ‘carrossel’ da equipa bicampeã de Inglaterra, como trunfo que torna o jogo ‘citizen’ arrebatador.

«Vejam o Bernardo Silva, a jogar até à lateral-esquerdo: é tão bom, e tão inteligente! É tão bom que o torna especial. Ou o Jack [Grealish], ou o Ryad [Mahrez] e o Kevin [De Bruyne, mas não para este jogo, não foi convocado]. Temos este género de jogadores, que fazem o nosso jogo imprevisível, e temível para os adversários. Como é que pensam que somos, de longe, a equipa mais concretizadora de golos da Premier League? Os 60 golos [mais nove do que o Arsenal, líder da Liga, que marcou 51] em 24 jornadas não são por acaso! Se pensam [equipa do RB Leipzig] só vigiá-lo a ele [Haaland]… força nisso», vincou Pep Guardiola, ciente de dificuldades.

«Enorme respeito por aquilo que eles [RB Leipzig] já conseguiram no futebol alemão e europeu. São uma equipa jovem, com uma filosofia clara de como querem jogar, transições ‘box to box’ [de grande área a grande área] e um grande treinador, como já tivemos oportunidade de comprovar quando defrontámos o Borussia de Mönchengladbach?», afirmou o técnico catalão, de 52 anos, esta terça-feira, aos jornalistas, na conferência de imprensa de antevisão do duelo de quarta-feira em Leipzig, citado pelo Manchester Evening News.

«Logo após o sorteio, senti que seriam um adversário muito duro e difícil para nós. Há muitos anos que estamos familiarizados com a qualidade do RB Leipzig: têm uma cultura de fé nos jogadores jovens, são bons na prospeção e recrutamento, têm modelos de jogo claros e diversos, e um jogo muito envolvente pelo meio. E no futebol alemão, em transições são… imparáveis. Por isso, respeito na íntegra o RB Leipzig e o que tem feito», sublinhou o treinador dos bicampeões ingleses, na conferência de imprensa de antevisão do jogo de quarta-feira para a prova da UEFA, realizada neste dia em Leipzig, citado pelo The Guardian.

Confrontado com as ausências, por problemas físicos, do Kevin De Bruyne e do espanhol Eric Laporte, Pep Guardiola explicou que o belga «está doente, febril» e lamentou, ainda, no rival, a ausência de Christoph Nkunku, avançado que na pretérita edição da Champions, e no jogo entre as duas equipas realizado a 15 de setembro de 2021 no Estádio Etihad, apontou um ‘hat trick’ para a equipa alemã, embora sem evitar pesada goleada (3-6).

«Tenho muita pena que Christoph [Nkunku] não possa jogar, e espero que recupere de lesão bem e na íntegra: gosto de ver as duas equipas, em qualquer jogo, na máxima força. E ele já nos mostrou que é mesmo um extraordinário jogador», recordou, enquanto meneava a cabeça aos jornalistas em sinal de concordância: afinal, não é qualquer um que protagoniza um ‘hat trick’ aos ‘citizens’ no Etihad… contra a equipa anfitriã.

Vídeos

shimmer
shimmer
shimmer
shimmer