Após declinar Mundial sub-20, Indonésia ‘ganha’ o de sub-17

FIFA Após declinar Mundial sub-20, Indonésia ‘ganha’ o de sub-17

INTERNACIONAL24.06.202319:28

Em reunião realizada na sexta-feira, dia 23, em Zurique (Suíça), a FIFA escolheu a Indonésia como anfitriã do Campeonato do Mundo de sub-17 do corrente ano, e que irá decorrer de 10 de novembro a 2 de dezembro.

A instituição que superintende o futebol mundial tinha atribuído a organização da prova, inicialmente, ao Peru, mas em abril a nação sul-americana alegou dificuldades para cumprir prazos na edificação das necessárias infraestruturas e a decisão final da FIFA, liderada pelo ítalo-suíço Gianni Infantino, chegou a menos de cinco meses do pontapé de saída agendado para a competição, que terá 24 seleções.

A mesma Indonésia que, em abril, alegara também problemas financeiros para declinar a organização do Campeonato do Mundo de sub-20, que lhe havia sido atribuída – e que acabou por, em segunda instância, disputar-se na Argentina, de 20 de maio a 8 do corrente mês (Uruguai campeão) – vê, assim, o esforço que iniciara em novos estádios ir compensar, recebendo a fase final de um Mundial… mas de outro escalão, os sub-17, ainda no corrente ano.

«No fim de todo este processo, temos e devemos estar ainda agradecidos à FIFA pela confiança em nós depositada, e que se mantém elevada. Tudo faremos para estar à altura das expetativas», afirmou o presidente da federação da Indonésia, Erick Thorir, ao AntaraNews.com, este sábado, a propósito da decisão, recebida com natural regozijo no país asiático.

Thorir referiu que o investimento e as obras de edificação e melhoramento nalguns dos estádios, que se haviam iniciado (e com investimento dispendido) a pensar no Mundial de sub-20, vão, assim, ter úteis e ter utilização… mas no Mundial sub-17, em que o Brasil defende o título conquistado na pretérita edição da prova, realizada há quatro anos (2019).

O responsável federativo aludiu, precisamente, às obras e melhorias que já haviam iniciado em vários recintos e infraestruturas a pensar no Mundial sub-20, cujo retorno se perderia em definitivo caso não recebessem agora a prova maior da FIFA de seleções do escalão sub-17, para argumentar que a Indonésia estará pronta dentro de cinco meses.

Foi a segunda vez que o Peru abdicou de receber o Mundial de sub-17: já há seis anos, em 2017, também acabaram por não conseguir reunir as condições que a FIFA reclamava, tendo a prova sido realizada no Brasil, em alternativa - a ‘canarinha’ também venceu.

Na mesma reunião, a FIFA deliberou ainda a atribuir à Colômbia a organização do Mundial de sub-20 feminino, e outorgar à República Dominicana o Campeonato do Mundo de sub-17 feminino.