Apesar das experiências: Rui Jorge promete qualidade frente à Roménia

Sub-21 Apesar das experiências: Rui Jorge promete qualidade frente à Roménia

NACIONAL24.03.202300:15

O selecionador nacional de sub-21, Rui Jorge, garantiu ao final do dia de quinta-feira, já em Bucareste, onde Portugal irá defrontar esta sexta-feira, dia 24 do corrente mês, a Roménia, no Estádio do Steaua (17 horas de Portugal continental) em mais um jogo de preparação, que encontrou a maior recetividade nos jogadores nacionais para o encontro na capital romena, onde o grupo por si comandado se treinou ao final do dia.

«São os primeiros dias de trabalho, após muito tempo de ausência. [Os treinos] têm corrido bem, os jogadores têm-se mostrado empenhados, recetivos às nossas ideias», afirmou, em declarações ao Canal 11 antes do treino, Rui Jorge, destapando o véu sobre ir aproveitar este ensaio para fazer algumas experiências quanto às opções habituais na equipa.

«Em jogos particulares, podemos dar-nos ao luxo de experimentar coisas novas sem corrermos o risco de os pontos nos fazerem falta. Temos uma margem maior para testar. e também é o que vamos fazer neste jogo», sublinhou o técnico nacional, frisando as diferenças entre a Roménia a Noruega, rival seguinte da equipa das quinas neste estágio de preparação.

«Acho que a Noruega tem um jogo mais parecido com o nosso: mais curto, com a bola no pé. A Roménia é forte a sair no ataque rápido. É isso que espero neste jogo, num excelente estádio, com um excelente relvado. Esperemos que também tenha um grande ambiente, para que seja um bom teste», foram os votos do técnico nacional, que nesta convocatória elegeu mescla de jogadores mais experientes e outras potenciais novas opções.

«Há um grupo de jogadores com mais experiência no escalão do que outros. É nesse misto de maior e menor experiência aqui, connosco, que vamos desenvolvendo o que queremos para a nossa equipa. O que nós tentamos é que dentro de campo consigam equilibrar-se naquilo que é a ideia de jogo, pensarem todos da mesma forma e disputarem o jogo com a qualidade que normalmente metemos em campo», referiu Rui Jorge a propósito, ciente de que, acima de tudo, Portugal não prescinde de deixar boa imagem.

«A nossa preocupação é que os jogadores deixem sempre uma boa imagem, que pratiquem bom futebol e tenham uma boa postura. Não consigo colocar a classe que devemos ter de parte. Quero que joguem bem, que demonstrem a qualidade que têm, e que o jogador português tem, e que tenham a postura que devemos ter! Tem sido assim ao longo destes 11 anos [no cargo]. As pessoas devem orgulhar-se, e quero que se orgulhem, da forma como eles estão em campo: respeitando o adversário e colocando toda a sua qualidade em campo», sublinhou a propósito.

Algumas eventuais mudanças no setor defensivo, em particular, foram admitidas pelo selecionador nacional para o que espera seja «um bom duelo» com a Roménia.

«É uma realidade, [a defesa] será o setor onde mais jogadores com menos tempo connosco vamos ter em campo. É a realidade deste espaço de Seleção Nacional Sub-21. Tentamos prevenir essa situação: o trabalho que fazemos é sempre com uma perspetiva futura, e andamos a trabalhar nisto há quatro anos nesta geração», reconheceu Rui Jorge, face às limitações próprias do futebol que tem de tornear.

«Vamos continuar, independentemente de nos faltarem o [Tiago] Djaló e o João [Mário]. Vamos continuar a trabalhar e a dar oportunidades. Eu digo sempre isto: não está o [Tiago] Djaló, não está o [Gonçalo] Inácio, não está o António [Silva], é a hipótese do [André] Amaro, do [Tomás] Araújo e do [Alexandre] Penetra jogarem», lembrou a propósito.

Após o jogo desta sexta-feira com a Roménia, a Seleção regressa no sábado, dia 25 do corrente mês, a Portugal. Mais concretamente, à Póvoa de Varzim, palco do segundo jogo de preparação deste estágio, frente à Noruega, na terça-feira, dia 28 do corrente mês, no Estádio do Varzim Sport Clube (19 horas).