Atlético Madrid aprova aumento de capital recorde de 181,8 milhões de euros

Desporto 25-05-2021 10:18

Para além do aumento de capital servir para combater os danos económicos provocados pela pandemia, o clube adianta que também vai ajudar a “reduzir o nível de endividamento motivado tanto pelo investimento no novo estádio, aquisição de jogadores, manutenção do estádio e aumentar o nível de competitividade da primeira equipa”, disse o clube em comunicado.

João Tereso Casimiro

O Atlético de Madrid, atual campeão espanhol, aprovou em assembleia-geral o maior aumento de capital da sua história, 181,8 milhões de euros que, segundo o clube, servirá para “mitigar os efeitos económicos adversos causados pela pandemia de Covid-19”, lê-se num comunicado citado pelo portal “Palco 23”.

Para além do aumento de capital servir para combater os danos económicos provocados pela pandemia, o clube adianta que também vai ajudar a “reduzir o nível de endividamento motivado tanto pelo investimento no novo estádio, aquisição de jogadores, manutenção do estádio e aumentar o nível de competitividade da primeira equipa”, revela o comunicado.

O clube, cujo capital corrente é de 36,3 milhões de euros, apresentava no final do exercício de 2019-2020, encerrado a 30 de junho, dívidas de longo prazo de 478 milhões de euros e responsabilidades de curto prazo de 408 milhões. A par dos próprios jogadores do clube, com vencimentos pendentes de 98 milhões de euros, os principais credores do Atlético são outros clubes de futebol por transferência de futebolistas, com uma dívida de 315 milhões de euros.

No final de 2020, quando o volume de negócios líquido do Atlético ascendia a 344,7 milhões de euros, o clube devia ainda 218 milhões de euros a entidades financeiras. As perdas no ano passado foram de 1,8 milhões de euros.

Atualmente, o primeiro acionista do Atlético de Madrid é Miguel Ángel Gil Marín, com 46,7% das ações do clube (2,98% diretamente e 43,7% através da empresa Holding de Inversiones Atléticas). Outros 32% corresponderam à Quantum Pacific, uma empresa de investimentos do magnata israelita Idan Ofer.

Enrique Cerezo, presidente do clube, é o atual terceiro maior acionista do Atlético, controla 2,6% diretamente e 12,6% através da empresa Videomercury Films. Os atuais membros do clube terão direitos preferenciais de subscrição para adquirir as novas ações da empresa.

Ler Mais