“Ou salvamos o futebol ou em 2024 estaremos todos mortos”, defende presidente do Real Madrid (com áudio)

Desporto 20-04-2021 10:24

No programa "El Chiringuito", emitido no canal "Mega", o líder máximo do Real Madrid começou por comentar o novo modelo da Liga dos Campeões proposto pela UEFA para 2024 mas considerou que "ou salvamos o futebol ou em 2024 estamos todos mortos".

José Carlos Lourinho

Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, defendeu esta segunda-feira a criação da SuperLiga Europeia argumentando que o avanço desta competição visa a salvação do futebol.

No programa “El Chiringuito”, emitido no canal “Mega”, o líder máximo do Real Madrid começou por comentar o novo modelo da Liga dos Campeões proposto pela UEFA para 2024 mas considerou que “ou salvamos o futebol ou em 2024 estamos todos mortos”.

Sobre as ameaças da UEFA que visam tantos os clubes como os jogadores desses emblemas, Florentino Pérez defendeu que o organismo que gere o futebol europeu deve adotar uma postura dialogante e não ameaçadora. “A UEFA apresentou um formato que ninguém entende e dizem que irá iniciar-se em 2024, quando em 2024 vamos estar mortos. Existem clubes que perderam centenas de milhões de euros”.

Relativamente à data do início desta competição, o líder máximo do Real Madrid realçou que a intenção passa por começar assim que possível: “Vamos falar com a UEFA e com a FIFA. O formato da Liga dos Campeões que a UEFA está a trabalhar não produz as receitas necessárias para salvar o futebol. E quando digo salvar o futebol, é salvar-nos a todos para que nos próximos 20 anos possamos viver com tranquilidade. A situação é muito dramática”.

A criação de uma Superliga europeia de futebol foi anunciada este domingo por 12 dos principais clubes de Espanha, Inglaterra e Itália, que pretendem desenvolver uma competição de elite, concorrente da Liga dos Campeões, em oposição à UEFA.

“Doze dos clubes europeus mais importantes anunciam a conclusão de um acordo para a criação de uma nova competição, a Superliga, que será regida pelos seus fundadores”, informam os promotores da iniciativa, em comunicado enviado à AFP.

AC Milan, Arsenal, Atlético de Madrid, Chelsea, FC Barcelona, Inter de Milão, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Real Madrid e Tottenham, “uniram-se na qualidade de clubes fundadores” da Superliga, indica o comunicado.

Ler Mais