Liga Portugal adverte que paragem desportiva poderá significar “colapso económico” das SAD

Desporto 19-01-2021 17:19

Sónia Carneiro, diretora executiva da Liga Portugal, realça o valor estimado para o prejuízo dos clubes até ao final da época "ronda os 266 milhões de euros", decorrentes do facto de não haver público nos estádios e da diminuição do investimento de alguns patrocinadores.

João Tereso Casimiro

Sónia Carneiro, diretora executiva da Liga Portugal – organismo que gere os principais escalões do futebol português, afirmou em entrevista à “Rádio Observador” que uma nova paragem desportiva significaria o “colapsar económico de todas as sociedades desportivas”, considerando por isso que essa hipótese não é “cogitável”. A responsável do organismo mantém a convicção na continuidade da competição, mesmo que Portugal atravesse nesta altura o pior momento desde o inicio da pandemia de Covid-19.

Segundo Sónia Carneiro, o valor estimado para o prejuízo dos clubes até ao final da época “ronda os 266 milhões de euros”, decorrentes do facto de não haver publico nos estádios e da diminuição do investimento de alguns patrocinadores. Ainda assim, a responsável admite que os estragos podiam ser maiores caso “deixássemos de ter direitos televisivos”. Sónia Carneiro sublinha ainda que, nesse cenário, “seguramente, muitas das sociedades desportivas teriam uma situação económica absolutamente insolvente”.

Apesar de toda a polémica que envolve atualmente o futebol, a diretora executiva da Liga Portugal afirma que “o futebol português continua a cumprir todos os protocolos e recebeu um voto de confiança” por parte do Governo para prosseguir a atividade.

Ler Mais