Futebol português vai centralizar a venda dos direitos televisivos

Desporto 14-01-2021 21:39

O campeonato português pretende seguir os passos dados anteriormente por outras competições europeias. Este sistema tem ajudado a multiplicar o valor dos direitos televisivos, tornando esta fonte de receitas um pilar fundamental para muitos clubes da Primeira liga que, em muitos casos, representa um valor superior a 80% da receita ordinária.

João Tereso Casimiro

Em busca de soluções para a crise provocada pela pandemia de Covid-19 e em prol de um campeonato mais competitivo, Portugal inicia o processo de mudança do sistema de comercialização dos direitos audiovisuais. O executivo vai permitir a venda centralizada de direitos, conforme adiantado pelo secretário de Estado da Juventude e Desportos, João Paulo Rebelo.

Rebelo considera que a venda centralizada permitirá “uma distribuição muito melhor do dinheiro”, o que se traduzirá “num campeonato muito mais competitivo, à semelhança do que está a acontecer em toda a Europa”.

O campeonato português pretende seguir os passos dados anteriormente por outras competições europeias. Este sistema tem ajudado a multiplicar o valor dos direitos televisivos, tornando esta fonte de receitas um pilar fundamental para muitos clubes da Primeira liga que, em muitos casos, representa um valor superior a 80% da receita ordinária.

“Temos vindo a acompanhar toda esta atividade pandémica, todo o seu impacto e temos a certeza de que temos de encontrar soluções, tal como fizemos no passado e faremos no futuro, com a ajuda do quadro financeiro plurianual da União Europeia,” expõe Rebelo sobre o projeto.

A legislação sobre direitos de transmissões desportivas será aprovada “nas próximas semanas”, detalha o secretário de Estado. Uma medida que implicará a mudança radical do cenário atual em que os clubes vendem os seus direitos individualmente.

A “Sport TV” adquiriu os direitos de 17 dos 18 clubes da Primeira Liga. O SL Benfica é o único que os explora por conta própria através do seu canal e plataforma “Benfica TV”, disponível através da NOS ao abrigo de um acordo de dez anos até à temporada 2025/26.

Ler Mais