Japão estende estado de emergência a seis meses dos Jogos Olímpicos

Desporto 13-01-2021 16:12

A decisão do governo nipónico surge após os 2.447 novos casos de coronavírus registados em Tóquio - um recorde desde o início da pandemia. Da mesma forma, a capital do Japão teve um quarto do total de infeções do país, que somam 263.638 e 3.831 mortes.

João Tereso Casimiro

O primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, declarou o estado de emergência na capital, Tóquio, após um aumento nos casos de Covid-19. A pandemia volta a ameaçar a realização do Jogos Olímpicos, que iniciam a 23 de julho.

A decisão do governo nipónico surge após os 2.447 novos casos de coronavírus registados em Tóquio – um recorde desde o início da pandemia. Da mesma forma, a capital do Japão teve um quarto do total de infeções do país, que somam 263.638 e 3.831 mortes, segundo a imprensa internacional.

Numa pesquisa conduzida pela emissora pública japonesa “NHK”, 77% dos entrevistados admitiram que os jogos deveriam ser cancelados ou adiados. Por outro lado, apenas 16% acreditam que os jogos devem prosseguir e começar a 23 de julho.

No final de 2020, a comissão organizadora dos Jogos Olímpicos de Tóquio tornou público o custo do adiamento por um ano do evento desportivo em 15,4 mil milhões de dólares (12,6 mil milhões de euros), o que representa um acréscimo de 21% face ao último cálculo. Como consequência, os Jogos Olímpicos os mais caros da história, ultrapassando os 12,2 milhões de euros gastos em 2012 na capital do Reino Unido, Londres, detalha o portal “Palco 23”.

Ler Mais