Jesus de regresso à Luz: Entre compras e vendas, quanto valeu o técnico em seis temporadas no SL Benfica?

Desporto 09-07-2020 07:50

Numa altura em que o português parece bem posicionado para regressar ao SL Benfica, analisámos todos os números do site Transfermarkt referentes a vendas e contratações de Jesus nas 'águias' entre 2009 e 2015. Entre Jesus, Vitória e Lage, é o atual técnico do Flamengo que apresenta o saldo positivo mais baixo ao nível das transações: 128,89 milhões entre vendas e contratações.

José Carlos Lourinho

Jorge Jesus, atual técnico do Flamengo, parece estar próximo de deixar o clube do Rio de Janeiro e concretizar o seu regresso a Portugal e ao lugar que foi seu entre 2009 e 2015. A três meses das eleições nas ‘águias’, Luís Filipe Vieira, recandidato a mais um mandato de quatro anos, parece apostar na fórmula que valeu ao SL Benfica a conquista de dez títulos oficiais em seis anos: três Ligas, uma Taça de Portugal, uma Supertaça e cinco taças da Liga. A esses feitos juntaram-se ainda duas finais da Liga Europa, que o SL Benfica viria a perder para o Chelsea e Sevilha. Em 321 jogos oficiais, Jesus teve um saldo de 225 vitórias (70% de triunfos), 51 empates (16%) e 45 derrotas (14%).

Que legado deixou Jorge Jesus no SL Benfica? Terá sido um treinador despesista como muitos acusam? Será o técnico português responsável pelo período em que os ‘encarnados’ fizeram mais receitas no saldo das transferências?

Transações: Quanto vale Jorge Jesus?

Numa altura em que o treinador lisboeta parece estar de volta ao futebol português, importa perceber o que valeu Jorge Jesus em compras e vendas nas seis épocas em que representou o SL Benfica. De acordo com o site ‘Transfermarkt’, nesta meia dúzia de temporadas, o clube ‘encarnado’ vendeu jogadores num total de 358,38 milhões de euros e gastou 229,49 milhões de euros em contratações. Assim, o balanço entre vendas e aquisições é positivo nestas seis temporadas em 128,89 milhões de euros para o técnico que pode estar de regresso à Luz na época de 2020/21.

Se calcularmos a média de vendas e de compras neste período, é possível concluir que o SL Benfica de Jesus alienou jogadores para outros emblemas num valor médio de 59,73 milhões de euros por temporada e gastou 38,24 milhões de euros por época em contratações. Assim, e falando em valores médios, o SL Benfica de Jesus apresentou um saldo positivo de 21,49 milhões de euros por temporada.

Maior venda e a compra mais avultada de Jesus

Se o foco for a venda de jogadores, é possível perceber que a última época de Jorge Jesus no SL Benfica foi aquela em que as ‘águias’ mais faturaram em transferências: 104,65 milhões de euros. No entanto, a venda mais cara da era ‘Jesus’ nos ‘encarnados foi na temporada de 2012/13 quando Axel Witsel foi transferido por 40 milhões de euros para os russos do Zenit São Petersburgo.

No que concerne às compras, podemos concluir que a época de 2013/14 foi o período em que o SL Benfica comandado por Jorge Jesus mais gastou em contratações, desembolsando 55,75 milhões de euros. Foi também nesta época que Jorge Jesus contratou o jogador mais caro enquanto técnico das ‘águias’: Pizzi, proveniente do Atlético de Madrid, por 14 milhões de euros.

Rui Vitória lidera saldo positivo

Numa comparação entre os três últimos treinadores do SL Benfica, e no que concerne a transferências de jogadores, é Rui Vitória quem apresenta o saldo positivo mais elevado: 273,78 milhões de euros. Assim, o técnico que rumou à Arábia Saudita após ser dispensado pelo clube ‘encarnado’ fez 362,85 milhões de euros em vendas nas três épocas que representou o clube (média de 120,95 milhões de euros por época) e gastou em contratações um valor de 89,07 milhões de euros (média de 29,69 milhões de euros por temporada). Neste capítulo, Bruno Lage apresenta um saldo positivo de 201,17 milhões de euros nas transações de jogadores enquanto Jorge Jesus fica no último lugar entre estes três com um saldo positivo de 128,89 milhões entre vendas e contratações.

Bruno Lage com média mais elevada de transações

Se falarmos em valores médios, é Bruno Lage quem apresenta a média de transações mais elevada entre estes três treinadores. Em duas temporadas, o técnico que veio da equipa B do SL Benfica e levou os ‘encarnados’ ao título na época passada apresentou um total de vendas em duas temporadas de 290,28 milhões de euros (número impulsionado pela maior venda da história do futebol português: João Félix), tendo gastado 89,11 milhões de euros nesse período. Assim, Bruno Lage tem a melhor média de compras e de vendas entre os três treinadores: vendeu em média 145 milhões de euros por época e contratou em média 44,55 milhões por temporada.

 

 

Ler Mais