Corretora espanhola investe 50 milhões de euros em clubes de menor dimensão

Desporto 21-05-2020 18:47

Trata-se de contratos de financiamento a curto e médio prazo através de diferentes bancos espanhóis, mas também internacionais. O modelo é o mesmo utilizado em 2019, quando a corretora intermediou operações de financiamento a clubes no valor de 20 milhões de euros.

João Tereso Casimiro

Com objetivo de diversificar as suas fontes de receita, a corretora espanhola GPM vai apostar num investimento de 50 milhões de euros destinado a clubes espanhóis de pequena dimensão, numa altura que estes lutam pela sua sobrevivência fruto da pandemia de Covid-19, segundo o portal “Palco23”.

Para já, os primeiros acordos foram fechados com o CD Osasuna (primeira divisão espanhola) e o Cádiz (segunda divisão). Trata-se de contratos de financiamento a curto e médio prazo através de diferentes bancos espanhóis, mas também internacionais.

O modelo é o mesmo utilizado em 2019, quando a corretora intermediou operações de financiamento a clubes no valor de 20 milhões de euros. A meta deste ano situa-se nos 50 milhões de euros. Para 2021 o plano é duplicar o investimento, intermediando operações no valor de 100 milhões de euros.

Paralelamente, a GPM abriu uma linha para a gestão de ativos dos jogadores de futebol. Até ao momento, os ativos de 20 jogadores da primeira e segunda Divisão espanhola, estão a cargo da GPM, com folhas de pagamento que variam entre os 400 mil euros e os cinco milhões de euros. A empresa gere cinco aspetos da vida dos futebolistas, que incluem património, portfólio, imóveis, capital de risco e um fundo de investimento global.

No passado, a empresa também já tinha financiado clubes de futebol não profissionais, como o Recreativo de Huelva e o Nàstic de Tarragona, que jogam na Segunda B (terceiro escalão do futebol espanhol). A GPM, especialista na gestão de valores mobiliários assinou acordos com a Proliga – associação dos clubes da Segunda B e Tercera (quarto escalão do futebol espanhol).

Ler Mais