Sem NBA e com lojas fechadas, receita da Nike pode cair até 34% no quarto trimestre

Desporto 16-03-2020 16:41

O banco de investimento Cowen antevê quebras de um terço na receita devido às medidas implementadas para controlar a propagação do Covid-19.

Mariana Bandeira

A suspensão da temporada de NBA e o encerramento de lojas da Nike poderá fazer com que a receita da multinacional de artigos desportivos caia até 34% no terceiro trimestre, previu esta segunda-feira o banco de investimento Cowen, num relatório divulgado pela agência Reuters.

O analista John Kernan, desta instituição financeira norte-americana, prevê que as interrupções na distribuição da marca, causadas pela pandemia do novo coronavírus, façam com que as suas receitas caiam um terço – quando, por enquanto, o consenso do mercado é que subam 2,4%, para 10,43 mil milhões de dólares (cerca de 9,4 mil milhões de euros).

No último ano fiscal, a Nike reportou receitas de 39,12 mil milhões de dólares (aproximadamente 35 mil milhões de euros).  “O tráfego nos shoppings pode terminar nas próximas semanas e os custos fixos e as reduções de stock futuras criam um exercício de modelagem quase impossível globalmente”, disse John Kernan, que é o responsável pelo departamento de Marcas de Retalho e Consumidor da Cowen.

A Nike – cujas ações estão cair 5,75%, para 71,25 dólares, em Wall Street – anunciou ontem que iria encerrar várias lojas em todo o mundo, incluindo nos Estados Unidos, Canadá, Europa, Austrália e Nova Zelândia, entre e 27 de março. “Os clientes podem continuar a comprar em Nike.com e nas nossas aplicações. Estamos a  tomando medidas adicionais noutras instalações geridas pela Nike, incluindo a opção de trabalhar em casa”, explicou a empresa, em comunicado.

A estratégia foi utilizada igualmente pelas empresas de artigos de desporto Lululemon Athletica e Under Armour, que fecharam as portas a alguns espaços que têm tanto na América do Norte como noutros mercados.

Na semana passada, esta pandemia, cujo epicentro agora se encontra na Europa, fez com que a National Basketball Association (NBA) suspendesse esta temporada “até próximo aviso”, depois de um jogador de basquetebol dos Utah Jazz, Rudy Gobert, testar positivo para o novo coronavírus.

Ler Mais