«Ninguém vem imune e intacto após ter sofrido cinco golos»

Moreirense 24-09-2021 15:59
Por Redação

O Moreirense procura ainda a primeira vitória na Liga, depois de três empates e três derrotas, mas recusa que os jogadores se sintam pressionados na antevisão ao jogo com o Arouca, da 7.ª jornada.

 

«Este jogo não será decisivo, de vida ou de morte, mas vamos encará-lo como mais uma grande oportunidade para conquistar três pontos. Sempre dissemos que iríamos pensar jogo a jogo, tentando ser uma equipa competitiva e competente. É isso que queremos e vamos ser amanhã.

 

Na memória ainda a derrota por 0-5 frente ao FC Porto: «A primeira parte frente ao FC Porto foi à imagem do que fizemos antes e agarrámo-nos a isso durante esta semana. Obviamente, ninguém vem imune e intacto após ter sofrido cinco golos. Isso amassa e não gostamos. Mas não vamos enfiar a cabeça na areia porque houve alguns aspetos maus e o desfecho foi pesado.»

 

João Henriques atribui os 15 golos sofridos – a pior defesa da Liga – a uma «responsabilidade coletiva» e espera poder mostrar uma equipa «mais forte e com menos erros».

 

Pablo Santos, o último reforço a chegar, espreita a estreia: «É mais um jogador que vai conquistando a condição adequada aos níveis competitivos. Naturalmente, só conseguirá adquiri-la quando tiver minutos. Felizmente, temos quatro bons defesas centrais e o Pablo é mais uma boa opção. Não sabemos quando, mas, mais cedo ou mais tarde, vai jogar.»

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias