Grêmio não quer deixar sair Pepê em janeiro

FC Porto 04-12-2020 09:30
Por António Casanova

No próximo mês reabre a janela de transferências e o FC Porto, à semelhança dos anos anteriores, tem já preparado um plano de ataque para acrescentar ainda mais qualidade à equipa liderada por Sérgio Conceição, que nesta semana confirmou, com uma jornada ainda para cumprir na fase de grupos, o acesso aos oitavos de final da Champions. Além de Hulk, um desejo real que estimula os mais belos sonhos do universo portista, os dragões não perdem de vista Pepê. O atacante do Grêmio de Porto Alegre que o técnico azul e branco já queria ter no plantel desde o verão é outra das prioridades para o mercado de inverno.


Há só um enorme obstáculo a ultrapassar e que em agosto se revelara intransponível: Romildo Bolzan Jr., presidente do emblema de Porto Alegre, pretende segurar Pepê no mínimo até fevereiro, altura em termina a época futebolística em território brasileiro.
«Neste momento, o que lhe posso dizer é que não temos qualquer intenção em negociar Pepê até ao fecho do Brasileirão, que por causa da pandemia acontecerá mais tarde do que o habitual. Não o vendemos em agosto porque acreditávamos que nos iria ser muito útil para conquistar os títulos que perseguimos e a verdade é que essa foi a decisão mais acertada. O Pepê é imprescindível para o Grêmio», disse o dirigente a A BOLA, indiferente aos rumores que voltam a circular, indiciando nova investida portista para contratar o avançado de 23 anos.

 

«Estamos envolvidos em várias competições e com condições privilegiadas para cumprirmos uma época cheia de troféus. Perder qualquer jogador seria muito complicado, atendendo a que estamos avançando nas competições», acentua Romildo Bolzan Jr., ao mesmo tempo que enumera o facto de o Grémio, com menos um jogo, estar só a cinco pontos do Atlético Mineiro, líder do campeonato brasileiro, além de poder nesta madrugada assegurar a passagem aos quartos de final da Libertadores, depois do triunfo (2-0) na primeira mão, frente ao Guaraní, do Paraguai.

 

«A sério: até janeiro não queremos nem ouvir conversa sobre Pepê. Se depois, a partir de fevereiro, houver clubes interessados, aí já admito poder haver conversações», reforça o presidente do emblema gaúcho.


No verão, o FC Porto terá mesmo oferecido 15 milhões de euros pelo passe de Pepê, mas esbarrou na irredutibilidade de Romildo Bolzan Jr. Que parece estar realmente tentado a voltar a dificultar ao máximo a missão da SAD azul e branca em contratar um jogador que enche as medidas de Sérgio Conceição.

Ler Mais
Comentários (22)

Últimas Notícias

Mundos